Jogamos

Análise: Hitman GO e o quebra-cabeças do assassinato

Jogo originalmente lançado para celulares chega em uma versão melhorada e com novos controles para os consoles e PCs.



Hitman é um conceito que pode ser aplicado de muitas formas diferentes. É simples e direto: você é um assassino e deve matar seu alvo. A mais comum é a de ação furtiva, encontrada nos vários jogos da série até então, mas a SquareEnix arriscou, primeiro no mercado Mobile, uma nova visão: um jogo de puzzles.

Hitman GO foi um grande sucesso de críticas quando saiu para os dispositivos móveis, muitos comentando em como ele era um jogo bem construído e que não dependia de tropos comuns em jogos das plataformas. Agora, ele chega ao PS4, Vita e Steam com mudanças de gameplay para se encaixar nos consoles tradicionais. Será que ele ainda consegue ser um jogo competente? É isso que tentaremos responder.

Tabuleiro

Hitman GO: Definite Edition se apresenta como um jogo de tabuleiro, onde a movimentação é dada por turnos. Dentro do cenário em forma de maquete, é estabelecido um pequeno “grid”, onde sua peça pode se movimentar nas quatro direções caso haja ligação entre os pontos. O objetivo é sempre chegar no checkpoint, só que, no meio do caminho, há várias peças para lhe impedir: as peças dos inimigos.

Os inimigos aparecem nas mais diversas formas, desde guardas simples que só se movimentam quando você entra no campo de visão deles até cães de guarda que te seguem por todo o tabuleiro. O jogo cria uma gama enorme para a resolução de puzzles, fazendo você contemplar todo o cenário antes de tomar uma ação.

Contudo, não é só de peças adversárias que o jogo é constituido. Também há peças e pontos no grid que lhe ajudam. Uma latinha de ferro pode ser encontrada em diversas fases, e ela pode ser atirada para atrair a atenção das peças adversárias, fazendo mudar suas rotas de movimento. Pequenos espaços de transporte também são encontrados, o que faz o jogador estudar cada rota possível, levando em conta os inimigos presentes para chegar no seu objetivo.

Embora Hitman GO: Definite Edition pareça um pouco complicado de se colocar no papel, o jogo consegue fluir de forma intuitiva quando jogado. Você irá, muitas vezes, falhar nas variadas missões e, logo depois, ver-se estudando as rotas que pode tomar e o que pode usar contra ou a seu favor.

Praticar, repetir, finalizar

Cabe destacar que cada “mundo” do jogo constitui uma localização diferente. De mansões a grandes cultos, elas se passam em localizações diferentes dentro de cada lugar no mapa geral. Muitas vezes uma fase será só um quarto da mansão que você está invadindo em busca de seu alvo, por exemplo.

Geralmente compostas por 15 cenários, cada “mundo” conta com 45 estrelas, que são coletadas ao você concluir os objetivos da fase. Esses objetivos variam desde pegar uma maleta até chegar ao final em menos turnos. Embora não passem muito longe desses citados, o que pode tornar essas missões extras cansativas, é uma boa forma de fazer o jogador retornar às fases já vistas.

A dificuldade do jogo não é elevada, fazendo com que em nenhum momento o jogador enfrente algo frustante. Contudo, ele espera que o jogador analise e pense em como concluir os objetivos. Este, definitivamente, não é um jogo para os impacientes.

Com os mundos sendo fechados atrás de estrelas, acaba que quem não gosta de fazer cem porcento irá encontrar dificuldades em progredir no jogo e pode desanimar. Isso é mais notável na versão dos consoles, já que o que se espera da progressão de um jogo nessas plataformas difere bastante da progressão normal e por pequenas doses diárias em jogos de celulares.

Referências

Para os fãs da franquia, o que mais irá atrair são os dois mundos inspirados em jogos antigos da franquia: Hitman: Blood Money e Hitman 2: Silent Assasin. Não só eles adaptam os jogos para a jogabilidade de GO, como o fazem de forma extremamente eficiente. A mansão inicial de Blood Money foi recriada de forma que ao passo que consegue ser uma das fases mais desafiadoras de GO, remete totalmente ao antigo jogo - até no posicionamento de inimigos.

Do mobile ao console tradicional

Hitman GO: Definite Edition é um ótimo jogo, mas perde parte de seu apelo ao ser jogado em um console. A adaptação está boa, mas ele é um título bem de momento, não uma experiência mais robusta, como estamos acostumados a ver em consoles. Ainda sim, é um ótimo jogo e vale o preço, principalmente no Vita, onde a experiência se aproxima mais da original.

Prós

  • Fases inteligentes;
  • Jogabilidade intuitiva.

Contras

  • Forçar ao jogador completar com 100% os estágios para progredir;
  • No console, perde um pouco de seu apelo.


Hitman GO: Definite Edition — PS4/PS Vita/Steam — Nota: 8.0

Revisão: Jaime Ninice
Capa: Gabrielle Mustafa
Dácio Augusto é estudante de Gestão Financeira na Fatec e redator no GameBlast. Cercado de jogos desde pequeno, foi crescendo e aprendendo a fazer avaliações mais lúdicas do que objetivas.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais