Jogatina de FDS

O que estamos jogando

Confira o que a equipe GameBlast está jogando nesse final de semana.

Finalmente, chegou o carnaval! Enquanto a maioria dos seres humanos estará na folia, é esta a hora que nós gamers aproveitamos para jogar e zerar tudo o que não tivemos tempo. E ainda temos a vantagem de que a chuva não vai estragar nossa festa, só melhorar!

Lucas Pinheiro Silva

Não aguenta mais escrever sobre Pokémon

Finalmente retomei o jeito em The Binding of Isaac: Rebirth e pretendo jogar mais durante o feriado. Pretendo fazer todos os novos desafios que vieram com a expansão, Afterbirth. Alguns, como Onan’s Streak, são praticamente insanos, exigindo uma precisão descomunal. Provavelmente pedirei ajuda à namorada, dando aquela mãozinha no modo coop.

Além disso, tentei durante a semana toda jogar The Witness, sem sucesso. Finalmente terei um tempinho para ver o que o jogo tem de tão especial para ser ovacionado pela crítica e público. À primeira vista, ele me parece apenas um Myst atualizado. Espero estar errado.
O que será que irei testemunhar?

Alberto Canen

Revisitando os clássicos

Voltei a jogar Chrono Trigger e pretendo continuar no fim de semana. Nos bons tempo do Super Nintendo, eu tive o prazer de chegar ao fim dessa obra-prima — bom, ao menos a um dos tantos finais possíveis. Dessa vez, estou usando a versão para Nintendo DS e gostando bastante da forma como as duas telas foram aproveitadas. Ainda estou nos primeiros momentos do jogo, mas o traço inconfundível de Akira Toriyama já salta aos olhos imediatamente. E não há como não ficar entusiasmado após ver as cenas em CG que aparecem no início, mostrando momentos da aventura, bem ao estilo anime. Esse sim eu gostaria de ver um remake.
*sonha*

Renan Pinheiro

Combo folia

O ritmo do carnaval será liderado pelos ritmistas do combo de Killer Instinct no Xbox One. Jago e os demais da primeira temporada estão sendo devidamente explorados no novo console e como os Ultra Combos são realizados cadenciando o ritmo da música de cada personagem, tira nota 10 fácil essa bateria de hits. Para balancear, as alegorias de Plants vs Zombies completam a festa e como o jogo possui diversas plantas e comedores de cérebros com diversas aparências e até mesmo fantasias como o tiozinho do jornal.
Pronto para dar um combo breaker.

Nicolas Tavares

Hoje a festa é em Spira

A maratona Final Fantasy X (Multi) continua. Enfim, consegui vencer o apelão do Seymour Flux e passar de Mt. Gagazet, o local amaldiçoado onde sempre perdia meu save. Se eu fosse só fazer final, isso significa que tenho mais algumas horas de jogo. Como quero fazer 100%, não estou nem na metade. Ou seja, vou passar o carnaval batalhando para completar o Sphere Grid.

Quando cansar da voz do Wakka, vou para o Persona 4: Arena Ultimax (Multi), gastar algumas horas no modo Golden Arena. É um dos melhores jogos do PlayStation Plus deste mês e vale a pena dar uma conferida, mesmo que não seja viciado em games de luta.
Quem precisa de festa quando s tem essa party?

Vitor Tibério

Procurando a Triforce sumida

Mais um carnaval chegou, o que significa que eu, como grande folião que sou, poderei me dedicar um pouco mais a algum jogo. Agora, após vestir a Varia Suit e ajudar Samus na luta contra os piratas espaciais dos três Metroid Prime, volto a Termina com espada e escudo em mãos para evitar um grande desastre.

Como já refiz toda a aventura de The Legend of Zelda: Ocarina of Time em sua versão portátil, embalo as canções que manipulam o tempo em Majora’s Mask 3D, um remake pra lá de caprichado. E se terminar a tempo, talvez ainda dê pra iniciar o belíssimo The Wind Waker HD.
Tem jogo mais apropriado para o carnaval?

Leandro Alves

Atingindo o Rinensharigan

Enfim Naruto Ninja Storm 4 foi liberado e é claro que passarei todo o final de semana (horas livres) na quarta grande guerra ninja. Caso sobre um tempinho, jogarei mais The Witcher 3: Wild Hunter. Acabei ficando chateado por não poder matar as bruxas do pântano, já que o Barão sanguinário me fez o favor de ir na frente, fracassando assim a missão, aff! Enfim, espero me esbarrar com elas mais a frente para mostrar com quantos paus de faz uma canoa!
Não gosto de Naruto, nem vou tentar fazer piada.

Luís Antônio Costa

De pernas para o ar

Finalmente consigo realizar uma vontade gamer sem ter que investir minhas economias (e talvez me arrepender muito depois…) comprando um Vita. Estou jogando Gravity Rush Remastered no PS4 e me divertindo muito com as loucas aventuras da heroína Kat. Além da mecânica inovadora do game, o que mais me encanta no game é o estilo cartunesco que me faz sentir que estou interagindo diretamente com um mangá. E, no melhor estilo Zelda, mesmo sem dizerem uma palavra, os personagens são muito interessantes.

Vai ser ótimo aproveitar o Carnaval fazendo Kat sambar na cara dos Nevi (uns monstros esquisitos que parecem saídos de algum filme de ficção científica). O melhor é que mesmo sabendo que a trama principal é relativamente curta, existem muitos lugares para explorar na cidade flutuante da protagonista e uma tonelada de desafios para praticar os poderes da gravidade. Newton que se cuide!
Pô, Newton, cê não acerta uma!

Gisele Henriques

Carnalenta

É Carnaval lá fora, e eu não entrei no clima. Ao contrário, o clima entrou em mim, e estou com ataque de asma devido ao período chuvoso. A cura está vindo através do Valiant Hearts para Xbox One. A história é bem envolvente, com gráficos ótimos, estou gostando. Também vou brincar bastante com o Frozen Snowball Fight, passatempo leve, que estava gratuito na Live. O resto dos dias de folga devo rever todos os meus jogos instalados no console…  

De tanto acompanhar a série sobre Pokémon do Lucas, fiquei motivada a jogar Pokémon Silver. Tenho grandes recordações do tempo que me dedicava a caçar os monstrinhos, e a onda de textos sobre o tema trouxe motivação para ligar o portátil.
Jogar Valiant Hearts pra curar a depressão não é uma boa ideia, fica a dica.
 
E você, caro leitor, o que está jogando?
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais