Harvest Moon: Seeds of Memories, aparentemente devido a bug, possibilita casamentos homoafetivos

Confira detalhes sobre o sistema de casamentos no último título da série.

Acabando de ser lançado para iOS, com lançamentos futuros para Android, PC e Wii U, Harvest Moon: Seeds of Memories acaba de se colocar em uma polêmica mesmo contando com um sistema bastante simplório. Desde o primeiro jogo da série, uma das principais metas é conseguir se casar, no último título da série o objetivo continua.

Desta vez o sistema ficou bastante simples, existem apenas 5 pretendentes mulheres e 5 homens, mas não há rivais pelo coração da sua alma-gêmea. Assim como conquistar as pessoas parece ser bastante fácil também, a maioria dos presentes possíveis agrada a maioria dos personagens e eles têm horários e localidades fáceis de serem encontrados. Após ver 4 eventos, ter o nível máximo de relacionamento (em 5 níveis) e melhorias na casa; automaticamente o jogador recebe a pena azul.


No entanto, mesmo com o sistema muito básico, o jogo conseguiu arrumar uma polêmica para si próprio. Por enquanto, o jogo possibilita a realização de casamentos homoafetivos entre seu personagens e NPCs do mesmo sexo. Todavia, essa característica aparenta ser um bug.

Ao se casar com um personagem do mesmo sexo, o NPC chama o avatar do jogador pelos pronomes do sexo oposto. Isto é, ao se casar com uma mulher, mesmo com um avatar feminino, o jogador será tratado como "ele" pelo cônjuge; e o inverso para os homens. Além disso, um NPC masculino estando casado com um avatar masculino é capaz de engravidar.

Harvest Moon: Seeds of Memories já está disponível para iOS e será lançado ainda este ano para PC, Android e Wii U, mas sem data específica.

Fonte: Siliconera
Lucas Palma Mistrello é historiador, mestre pela Universidade Federal de São Paulo. Redator nos Blasts desde 2012, começou com os games com o Atari 2600 e é eclético em gênero e temas: vai de COD e Medal of Honor a Pokémon e Zelda com a mesma vontade. Sempre está de olho nos comentários das postagens.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais