Jogatina de FDS #16: o que estamos jogando

Confira o que a equipe GameBlast está jogando nesse final de semana.

Olá, Blasters! Como estão? Está chovendo aí? Aqui em Roça Grande (a.k.a. Minas Gerais) está chovendo... Que clima bom para jogar, não é? Não que eu não jogaria se estivesse fazendo um sol de rachar. A verdade é que todo clima é bom para jogar — assim como nossa equipe, de todos os cantos do país, demonstra logo abaixo.

Lucas Pinheiro Silva

Há 20 dias sem comprar um jogo novo

Uma de minhas promessas gamers de ano novo foi de que iria zerar mais e comprar menos. Sendo assim, vou jogar algo que está encalhado há anos em minha pilha da vergonha: Oddworld: Abe’s Oddyssee. O jogo é considerado por muitos um clássico de plataforma para PCs, mesmo que hoje tenha caído na obscuridade. Cheguei a jogar o comecinho do começo e… não entendi muito bem porque é um clássico. Mas vou me dedicar mais dessa vez e jogá-lo até o fim.

Fora isso, jogarei também The Binding of Isaac: Rebirth. Ainda tenho que destravar a maioria das coisas desde que instalei a expansão, Afterbirth, e resetei meu save. Pior que parece que perdi totalmente o jeito com o game, já morri 18 vezes seguidas sem sequer chegar no It Lives…
E morri de novo.

Nicolas Tavares

Investigando crimes em Los Angeles sem sair de casa

Eu fiz a mesma promessa que o Lucas, mas já falhei miseravelmente ao ver que L.A. Noire (Multi) está em promoção na PSN, na versão completa. Como não tinha jogado os DLCs quando terminei a versão de Xbox 360, não me aguentei. O clima noir é algo que poucos games conseguem capturar e esse aqui o faz com maestria - a Cidade dos Anjos recriada do jeito que era em 1947, jazz tocando nas rádios e a forma como cada personagem age. Vamos ver se no PS3 eu faço todas as conquistas.

Quando cansar um pouco de dirigir por Los Angeles, vou voltar ao Dark Souls 2: Scholar of First Sin (Muti), outra compra que fiz aproveitando a promoção de fim de ano da PSN. Embora tenha jogado muito o primeiro Dark Souls no Xbox 360, não havia tocado na continuação até agora. Acabei de chegar em Shaded Woods, acredito que esteja perto da metade do jogo, considerando o tanto de horas que gastei até aqui. É fácil perceber porque ele é o mais fraco da franquia, com um hitbox absurdo e a mentalidade de que jogar 10 inimigos ao mesmo tempo em cima do jogador é sinônimo de dificuldade. Ainda assim, DS2 é um jogo bem acima da média.
"Bem-vindo a Dark Souls 2! Eu serei seu guia!"

Pedro Vicente

Finalmente com um PC que roda jogos

Consegui descolar uma máquina razoável e agora estou descobrindo as alegrias do Steam. Já terminei alguns jogos, e agora estou me dedicando ao Darkest Dungeon (PC) que tem um monte de mecânicas e sistemas bacanas, pensados especialmente para te causar tensão e desespero nas masmorras e pântanos escuros.

Até para colocar um pouco de cor na minha vida, também estou jogando um pouco de The Banner Saga (Multi) e Jotun (PC) para mergulhar de vez em títulos com influência da cultura nórdica. Estou gostando dos dois, mas ainda não me apaixonei por nenhum deles, talvez por estar nas primeiras horas.
"Eu esqueci a lanterna!!!"

Flávio A Priori

Encarando velhos inimigos e novos desafios

Após terminar Dark Souls (Multi) no final de semana passado, está na hora de reencontrar um velho adversário: Demon's Souls (PS3). Faz tempo que ele está no HD do meu PlayStation 3, mas só agora estou pronto para enfrentá-lo. Durante a semana joguei um pouco e consegui matar a Armored Spider sem muitos problemas, então acho que agora devemos ter progressos substanciais.

No PC, após terminar o ótimo Tales from the Borderlands (Multi), estou começando a jogar Tales of Zestiria (PC/PS3/PS4). Fazia tempo que não pegava um JRPG — o último foi Ni no Kuni (PS3) — e o começo está me agradando, embora eu ache que ainda não peguei todos os detalhes do sistema de combate. Mas ainda há tempo para isso.
"Bem-vindo a Dem-", droga, já usei essa piada!

Renan Greca

Blaster viajante

Semana que vem estarei viajando na região de Santiago, no Chile, então minhas jogatinas estarão restritas ao meu companheiro PlayStation Vita. Entre os jogos que coloquei na memória para levar, estão The Swapper, PixelJunk Shooter, Super Meat Boy e Grim Fandango. É só curtir no avião!

No BlastCast dessa semana você vai poder ouvir minhas promessas para 2016, inclusive a de comprar apenas 5 jogos em 2016. Agora só sobraram 4, porque não pude resistir ao lançamento do meu jogo favorito, Metroid: Zero Mission, na eShop do Wii U.
Vita has no games.

Alberto Canen

Procurando o kart perfeito

Depois de um tempo jogando Mario Kart 8, voltei a jogar Mario Kart 7 com o pessoal nos encontros da Liga NB local, e descobri que sequer lembrava a configuração de kart que eu usava e que, ainda por cima, era completamente diferente da que uso em MK8. Resolvi dedicar um tempo para encontrar aquele acerto perfeito e ainda não cheguei lá — aceito sugestões. Tenho jogado contra meus próprios ghosts até que um fique imbatível para mim. Por enquanto vou de Donkey Kong, mas tenho testado alguns acertos com o Mii — espero ter bom rendimento no encontro de sábado da Liga.
Dica: não perca.

Gisele Henriques

Esquentando os tamborins

Aqui onde moro (Cametá/PA) já é Carnaval e fica bem difícil a imersão em um game com um mundo de sons e cores a serem explorados na vida real. Como também é um período chuvoso na região, é incerto sair pra passear, então já deixei preparado o Xbox One: Forza Motorsport 6 (os belos gráficos e a pista do Rio de Janeiro me conquistaram). A boa notícia do final de semana foi a abertura do Beta do Modo Multiplayer de Plants vs. Zombies 2: Garden Warfare: as maiores novidades do jogo são o Gramado de Batalha e os  carismáticos novatos: Rosa, Citrinador, Coronel Milho, Zumbinho, Supermioloz e Capitão Barbamorta. Também pretendo avaliar o The Long Dark. :)
Quem precisa de carnaval com isso?


E você, querido leitor, o que está jogando?
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais