Jogatina de FDS #15: o que estamos jogando

Confira o que a equipe GameBlast está jogando nesse final de semana.

2016 começou muito bem, já com um final de semana prolongado. Uma pena que já voltamos à programação normal. Mas tudo bem, temos nossos joguinhos para nos confortar.

Lucas Pinheiro Silva

Redator, apresentador, RP e viciado em Dark Souls

Final de ano, promoções no Steam… Sabem como é, né? Entrei no ano novo cheio de coisas novas em meu eterno e sempre crescente backlog. Para tentar equilibrar um pouco o carma gamístico, jogarei uma e minhas novas aquisições: XCOM: Enemy Unknown. O X-COM original (com hífen) é um dos meus jogos de estratégia favoritos de todos os tempos. Se a releitura moderna for metade do clássico, já começarei 2016 com o pé direito.

Além disso, voltarei a jogar mais uma vez again de novo Dark Souls. Não preciso de desculpas para jogar esse game, mas aqui vai uma: quero platiná-lo e só me faltam 4 achievements. Praise the sun!
Spoiler: é bom mesmo.

Renan Greca

Podcaster, oficialmente um cientista da computação

Nesta semana eu apresentei meu TCC e finalmente posso me chamar de cientista da computação. Também fechei Sunset Overdrive e comecei a jogar The Walking Dead: Season 2 com a minha namorada e a campanha co-op de Halo 2 com um amigo. Sinto que neste fim de semana não vou ter muito tempo para jogar, mas pretendo jogar o segundo capítulo do jogo da Telltale e continuar a jogar Guacamelee! Super Turbo Championship Edition também com a namorada.
Repara só nas galinhas.

Alberto Canen

Redator e jogando cada vez mais offline

Todo mundo que joga tem o “vício do momento”. Eu já tive vários, como você já teve também. Atualmente, o meu é o jogo de tabuleiro Survive: Fuga de Atlântida, distribuído no Brasil pela Conclave Editora, e será ele que vou curtir no fim de semana. O jogo é para até quatro pessoas, mas com as expansões até seis podem jogar. Como eu as comprei e chegaram hoje, sem dúvida que a diversão será ainda maior com mais dois jogadores. Se você não conhece, Survive é um jogo de muita intriga, em que você deve fugir da ilha para se salvar, mas também impedir que os demais jogadores escapem. Sim, brigas fazem parte e amizades são colocadas à prova, ou seja, recomendo demais!
Você sabe que um jogo de tabuleiro é bom quando ele usa hexágonos.

Manoel Siqueira

Redator, Podcaster e ressuscitador de VGAs

Depois de um mês sem PC e quase jogar, finalmente estou de volta! E para aproveitar esta “entressafra” de grandes lançamentos e toda a nostalgia gerada por O Despertar da Forçar, o último filme da série Star Wars, resolvi retornar a um dos maiores clássicos da Obsidian, trata-se, nada mais nada menos, de  STAR WARS Knights of the Old Republic II - The Sith Lords (PC/Xbox). KOTOR II, como foi apelidado, foi um grande sucesso em meados da década de 90, o que não foi uma grande surpresa, afinal de contas estamos falando de uma  melhores desenvolvedoras do gênero RPG trabalhando em um dos mais incríveis universos da ficção.

Como se isso não bastasse, recentemente, a Disney Interactive e LucasArts disponibilizaram uma atualização, que adiciona novos recursos ao jogo como: achievements, salvamento na nuvem, suporte a diversos joysticks, widescreen e resolução 4k/5k. Em suma, é um “prato cheio” para aqueles que são fãs do universo Star Wars e de RPGs com histórias  imersivas.
O carinha lá atrás está gritando "Traidor!"


E você, caro leitor, o que está jogando?
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais