Jogatina de FDS #14: o que jogaremos no ano novo

Confira o que a equipe GameBlast está jogando nesse Réveillon final de semana.

Chegamos ao fim de 2015. É hora de festejar, passar um tempo com a família e... jogar, por que não? Claro, não vamos ficar enfiados em videogames toda a virada (exceto por aqueles que vão), mas que mal há em entrar no novo ano fazendo uma de nossas coisas prediletas?


Lucas Pinheiro Silva

Vou passar o Réveillon com a família, mas, de vez em quando, darei umas olhadelas no celular para ver como estão meus investimentos em AdVenture Capitalist — qualquer coisa, uso a desculpa que estou vendo quanto tempo falta para a virada. Depois das festanças, passarei na casa da namorada e jogarei um pouco de The Binding of Isaac: Rebirth com ela. Comprei recentemente a expansão, Afterbirth, que traz novos personagens coop, níveis e desafios. Nada como começar 2016 se divertindo ao lado de quem ama, não é?

Renan Greca

É uma tradição pessoal minha terminar um jogo no dia 31 de dezembro. Desta vez, foi Rise of the Tomb Raider, que eu havia comprado na Black Friday. Vou passar a virada com amigos, provavelmente jogando desde Super Smash Bros. for Wii U a Rocket League a Just Dance 2014 (sim, comprei a versão de dois anos atrás por um terço do preço mesmo). Daí, tenho que decidir qual vai ser a primeira investida de 2016: Pode ser Donkey Kong Country: Tropical Freeze, que acabou ficando pra trás no Wii U; Dragon Age: Inquisition que obtive através do EA Access no Xbox One; The Last of Us: Left Behind, que comprei na promoção de final de ano no PlayStation 4; ou será que o Lucas Pinheiro vai finalmente me convencer a terminar Undertale?

Pedro Vicente

O Lucas Pinheiro conseguiu vender bem o peixe do Undertale para os amiguinhos, e ele é um dos jogos que estou jogando nessa virada de ano. Como comecei a ler os livros da saga Witcher, de Andrzej Sapkowski, me empolguei e resolvi gastar mais umas horas no The Witcher 3: Wild Hunt e finalmente limpar os pontos de interrogação em Skellige que faltavam, já que não tenho nada de novo para fazer no jogo até a chegada da nova expansão. No fim das contas, me aproximo de 2016 jogando dois dos meus jogos preferidos do ano que está acabando. Que venha o ano novo!

Gabriel Simonetti

Tenho uma tradição em que passo o Natal com a minha família e o réveillon com amigos. Por conta disso, as festas de virada de ano serão mais uma vez regadas aos clássicos multiplayer da Nintendo, como Super Smash Bros. e Mario Party! Mas assim que passar o clima da virada e eu estiver em casa sozinho, vou dar continuidade aos quatro jogos que estou jogando no momento: Undertale (também por influência do Lucas Pinheiro), Final Fantasy VIII (que ganhei de presente de Natal), Star Wars: Knights of the Old Republic (fiquei animado de voltar a esse fascinante universo depois de assistir ao excelente sétimo episódio da saga) e World of Warcraft. Um final de semana cheio de RPGs!

Felipe Araujo

Nessa virada de ano passarei jogando umas partidas ranked no Splatoon com Lipinho e meu irmão. Se o gamepad permitir, pois esses dias ele resolveu dar umas surtadas. Também jogarei The Witcher (o primeiro mesmo, do pc), resolvi jogar a historia toda do bruxo.

Leandro Alves

Esse final de semana vou me dedicar a Assassin’s Creed III: Liberation (PS Vita), aliás já deveria ter finalizado há um tempo, porém com diversos extras para recolher como moedas, joias e páginas de diário, acredito que não finalizo neste final de semana, New Orleans pode esperar mais um pouco até que eu recolha os extras para “platinar” este fantástico game! Ainda pretendo entrar no mundo da Shonen Jump e descer o Shidori na galerinha que esta disposta a uma boa briga em J-Star Victory + (PS Vita), caso sobre um tempinho Mega Man Zero Collection que acabei de adquirir será inaugurado.

Vitor Tibério

Sabe como é aquele ditado nesses tempos de mudança: ano novo, jogo novo. Por isso tô aqui correndo pra tentar terminar logo o Metroid Prime 3: Corruption (Wii) pra poder começar outro tão logo 2016 chegue. Só estou em dúvida entre Metroid: Other M (Wii), Darksiders 2 (Multi), que estou adiando há um bom tempo, e a saga Splinter Cell. Independente de qual pegar, será simultâneo a uma maratona dos remakes de The Legend of Zelda, em preparação para o Twilight Princess HD (Wii U).

Daniel Serezane

Estou (e estarei) jogando Call of Duty: Black Ops 3 (XBO). Terminei a campanha ontem, e fiquei encarando os créditos tentando entender o que aconteceu. Eu não tinha essa reação desde Bioshock Infinite, outro excelente jogo. Para aqueles que possuem um certo preconceito contra CoD, recomendo que experimente esse, pois ele traz uma proposta diferente dos anteriores, mas ainda mantém a jogabilidade dinâmica. Nesse final de semana, também estarei jogando Dark Souls no PC, pois quero platinar esse jogo.

Viviane Vaz

Ultimamente sempre passo Natal e Ano Novo em casa, com pais e irmã, bebendo, de pijama, vendo filmes, séries e jogando. Começarei o ano jogando Pokémon Shuffle para Android, instalando conteúdo personalizado para The Sims 3, e explorando os novos pacotes de expansão que não tinha ainda e nessa leva de promoções de fim de ano peguei. Também peguei o The Sims 4, e pretendo explorar muito o jogo nesse feriadão, única versão do jogo que ainda não joguei nada, não tenho ideia das diferenças. De resto, devo jogar mais algum jogo pego nas promoções da Steam, ou devo começar Persona Q: Shadows of the Labyrinth, ou terminar Ace Attorney Dual Destinies e jogar um Mario Kart ou Party com minha irmã, todos no 3DS.

E você, caro leitor, o que pretende jogar nessa virada? Foi influenciado pelo Lucas Pinheiro também a jogar Undertale? Independente do que fará, desejamos um ótimo 2016, com muita felicidade, sucesso e jogos!
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais