Como montar seu PC gamer dos sonhos

Nesse artigo veremos algumas dicas e alguns perfis para que você consiga montar o computador ideal para suas necessidades.


Com o Steam vendendo jogos a preços abaixo do mercado, principalmente se comparado aos consoles, e considerando seu lançamento massivo de títulos, não é incomum que cada vez mais jogadores recorram ao PC, utilizando-o tanto como plataforma secundária, para ter acesso aqueles jogos indies que parecem nunca chegar aos consoles, ou até mesmo principal, de forma a atingir um maior desempenho e qualidade gráfica.


Nesse artigo, o objetivo não é literalmente ensinar como montar o computador dos sonhos, mas sim dar algumas dicas, mostrar alguns dos principais erros cometidos pelos PC gamers de primeira viagem e apresentar alguns perfis de computadores que apresentam melhor custo benefício, de acordo o desempenho desejado e o quanto se quer investir.

Nos anos 1990, a Intel tinha uma propaganda que dizia que o processador  é o coração do seu computador; a verdade, porém, é que os itens mais importantes são a fonte e a placa-mãe, principalmente a primeira. A fonte é aquilo que fornece energia a cada um dos componentes do PC, diretamente — placa-mãe, placa de vídeo, coolers — ou indiretamente — processador, memória e qualquer outro hardware adicionado posteriormente.

Eis agora uma breve descrição dos principais hardwares que compõem um PC e algumas dicas para sua melhor utilização e compra.

Processador - não deixe se levar pelos boatos


O microprocessador, comumente chamado simplesmente de processador, é um circuito integrado que realiza as funções de cálculo e tomada de decisão de um computador. Todos os computadores e equipamentos eletrônicos atuais baseiam-se nele para executar suas funções. Podemos, portanto, dizer que o processador é o cérebro do computador por realizar todas estas funções.
 Tanto em rela este componente quanto aos outros, é preciso se ter em mente as compatibilidades entre cada uma das peças e  a necessidade de  energia de cada uma delas. Há diferentes encaixes (sockets) para processadores Intel e AMD, dependendo exclusivamente da sua geração e modelo. Diferentemente de celulares e tablets, os desktops só possuem essas duas marcas como opção.

Os processadores AMD são quase sempre mais “quentes”  e menos potentes que os da Intel. Apesar disso, eles possuem um custo-benefício muito superior. Em outras palavras, os AMD são mais baratos, porém é preciso ficar atento à temperatura e, de preferência, ter uma gabinete bem refrigerado ou em casos extremos comprar um cooler superior para o componente. No final das contas, tudo depende do seu gosto e, principalmente, de quanto você deseja gastar.

Placa-mãe - atenção na compatibilidade


A placa-mãe é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador, como o processador à memória RAM, disco rígido, placa de vídeo, entre outros. Além de permitir o tráfego de informação, essa placa também alimenta alguns periféricos com a energia elétrica que recebe da fonte de alimentação.
 Quanto à placa-mãe, como já foi dito, é preciso verificar o tipo de encaixe que ela fornece ao processador, que tipo de memória ela aceita (DDR1, 2 ou 3), qual a frequência dos pentes de memória.

Outro cuidado que se deve tomar é com o tamanho da placa (micro-ATX, mini-ATX, ATX) para que ela possa cabercom certa folga dentro do gabinete. Lembrando que, se houver pouco espaço entre os componentes, a tendência é que a temperatura no interior seja maior.  

Memória RAM - nem todos Kingstons são de fato Kingstons


A Memória de Acesso Aleatório (Random Access Memory, frequentemente abreviado para RAM) é um tipo de memória que permite a leitura e a escrita de dados, utilizada como memória primária em sistemas eletrônicos digitais.  A RAM é um componente essencial não apenas nos PC, mas em qualquer tipo de computador, pois é onde ficam armazenados os programas básicos operacionais. Por mais que exista espaço de armazenamento disponível, na forma de um HDD ou memória flash, é sempre necessária uma certa quantidade de RAM.

Além do tipo, frequência e máximo de memória (16 GB, 32 GB) suportada pela placa-mãe, é preciso ficar atento à sua marca. Infelizmente, a memória Kingston, apesar de recomendada, possui diferentes desenvolvedores, logo sua qualidade pode oscilar muito.

Fonte - seu maior e mais cuidadoso investimento


Uma fonte de alimentação é um equipamento usado para alimentar cargas elétricas. Cada dispositivo eletroeletrônico necessita de uma fonte para prover energia para seus componentes. Esta energia pode variar de acordo com a carga que este equipamento usa.

As duas principais características presentes em uma fonte de qualidade são o selo 80 plus e PFC ativo. O certificado 80 plus (silver, gold, titanium — quanto mais precioso o metal, maior a performance da fonte) garante que eficiência da fonte será de no mínimo 80%, o que garante que seu computador sempre receberá a quantidade de energia necessária para funcionar adequadamente.

O PFC (Power Factor Correction ou Fator de Correção de Força) é um método extensamente reconhecido destinado a  reduzir as perdas de energia nas fontes. Ao fazê-lo, ele aumenta a eficiência do componente, reduzindo também a geração de calor e a necessidade de refrigeração. O resultado é um equipamento mais silencioso, mais eficiente e uma redução na conta de eletricidade.

Recomenda-se também que se ligue a fonte diretamente na tomada ou no filtro de linha e não no estabilizador. Obviamente, se você for uma pessoas muito receosa, pode ligar o PC no estabilizador, sem problema, mas se a sua fonte for realmente de qualidade, como foi recomendado anteriormente, tal prática pode acabar diminuindo a vida útil ou até mesmo queimando o componente.

H.D (Disco Rígido)


O disco rígido, popularmente chamado de HD, HDD (hard disk drive) ou winchester, é a parte do computador onde são armazenados os dados. É uma memória não volátil, ou seja, as informações não são perdidas quando o computador é desligado, sendo considerado o principal meio de armazenamento de dados em massa. Por ser uma memória não volátil, é um sistema necessário para se ter um meio de executar novamente programas e carregar arquivos contendo os dados inseridos anteriormente quando ligamos o computador.

Não há grandes recomendações a serem feitas a respeito do HD. Primeiramente devemos lembrar que já existem muitos jogos cuja a instalação ocupa mais de 50 GB de espaço de disco;é recomendável, portanto, que, independente do computador que se deseje comprar, o HD tenha capacidade de, no mínimo, 500 GB.

Outro detalhe que vale pena ser comentado é o fato de atualmente haver dois tipo de HD no mercado: o SATA e o SSD. Este último é mais rápido, sendo capaz de  aumentar significativamente o desempenho da sua máquina, principalmente na hora da inicialização do computador, de abrir os programas e durante a jogatina. O SSD, entretanto, possui um preço bem mais elevado que o SATA, além de proporcionar um espaço de armazenamento muito menor.

Gabinete


Gabinete, também conhecido como case, caixa, chassis, carcaça ou torre,é o compartimento que contém a maioria dos componentes de um computador (normalmente, excluindo o monitor, teclado e mouse). Cases, geralmente, são construídos em aço ou alumínio.

Existem três tamanhos básicos de gabinetes: mini, mid e full-tower; sendo assim, é preciso ficar atento ao tamanho da sua placa-mãe e placa de vídeo (sim; dependendo do tamanho da VGA, ela pode não caber) para que caibam com certa folga no gabinete. Além disso, também preciso tomar certas precuações com relação à temperatura, principalmente se você mora em uma região quente. Para sempre manter uma boa temperatura,  o ideal é que o gabinete tenha ao menos dois coolers, um na parte superior (no teto) e outro na parte inferior; assim você terá um fan na parte de baixo que auxilia a entrada de ar frio no seu PC e outro em cima que expele todo o ar quente, gerando a chamada pressão positiva, que uns dos melhores modos de manter os seus hardwares “frios”

Perfil - o computador que cabe no seu bolso






É preciso deixar claro que este artigo não é um tutorial, muito menos  um guia definitivo, mas sim um auxilio àqueles que querem montar seu PC gamer e ainda  tem dúvidas sobre o que é melhor comprar e a compatibilidade dos componentes. Além disso, também é importante frisar que essa é visão pessoal do autor daquilo que tem um melhor custo benefício atualmente no mercado; sinta-se a vontade para discordar e mudar um hardware ou outro na hora de montar seu próprio PC.

Mas e você, caro leitor, gostou das dicas? Se interessou por alguns dos perfis? Ou melhor ainda, pretende comprar um novo computador futuramente? Deixe suas opiniões e desejos nos comentários.

Revisão: Bruno Alves
Capa e tabelas: Peterson Barros

Manoel Siqueira Silva é formado em Análise de Sistema e Filosofia pela UFSCar. Aprecia games de todos os gêneros, mas confessa ter uma queda por RPG e jogos de mundo aberto. Está sempre em busca de games de qualidade que foram subestimados ou são desconhecidos. Este ser pode ser encontrado no Twitter e no Facebook.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais