Jogamos

Hatoful Boyfriend: Holiday Star (PC) é um ótimo presente de Natal

Entre no clima natalino nesse que é um dos mais divertidos simuladores de encontro.


O Natal é uma das épocas mais felizes e festivas do ano, e fica ainda melhor quando você ganha um presentão, como várias aves. As aves que eu falo podem não ser para a ceia, mas elas cumprem bem o papel de trazer alegria para este período. Falo de Hatoful Boyfriend: Holiday Star, que chega no Steam nesse período tão propício, e posso garantir que essa sequência para o famoso jogo de simulação de encontros com pombos vai lhe animar ainda mais.


Vale dizer que os principais elementos que fizeram a fama de Hatoful Boyfriend, como sua maior “facilidade” para os jogadores não habituados com jogos do gênero visual novel e seu impecável humor estão lá. O segundo elemento ainda maior. Hatoful Boyfriend: Holiday Star consegue arrancar umas boas risadas enquanto parodia animes, outros jogos e até a si próprio. Os diálogos estão ainda mais engraçados e o enredo que agora gira em torno de um mistério torna tudo mais interessante.

Hatoful Boyfriend continua engraçado como sempre.
Mas não se deixe enganar. Hatoful Boyfriend: Holiday Star também vai mexer com seus sentimentos de forma totalmente inesperada, assim como no primeiro da série, sendo um misto de emoções garantido para esse final de ano. Além de nos dar a excelente possibilidade de rever os já amados personagens anteriores e ter mais pássaros para ver.

Nem tudo é perfeito, no entanto. Holiday Star parece menos polido que o primeiro jogo, nos dando uma sensação maior de uma expansão que de uma sequência. Apesar de ter uma boa trilha sonora, ela é escassa. Diversos trechos do jogo não contam com a trilha, o que pode atrapalhar na imersão do seu relacionamento com as aves e isso definitivamente é algo que nós não queremos.

Mas o tema do Sakuya ainda está lá. Não se preocupe
A narrativa mais linear de Holiday Star também gera um problema grave para uma visual novel. As decisões são muito mais restritas, sendo elas ou irrelevantes ou gerando apenas um “game over”, afetando a diversidade que torna o gênero tão popular.

Também existem algumas pequenas mudanças, como na interface, que não afetam tanto o jogo, já que são mudanças completamente estéticas, mas que ajudam a deixar a experiência mais "festiva". Há também alguns erros de tradução, mas são pequenos detalhes que raramente virão a incomodar.

Feliz Natal para vocês também...
Por fim, tecnicamente falando, Holiday Star pode não ser tão bom quanto o jogo original, mas é difícil não gostar dele se você tiver gostado do primeiro. É uma volta bem-vinda à original, divertida e, por muitas vezes, tocante ambientação do primeiro jogo e ainda mais recomendada para jogar no Natal. Uma boa pedida, apesar de tudo.

Hatoful Boyfriend: Holiday Star — PC —  Nota: 7.0
Capa: Peterson Barros


Juni Chaves é formando em Sistemas e Mídias Digitais e atualmente redator no GameBlast e também no Ivalice. Grande interessado em Game Design e nas áreas artísticas que envolvem os jogos, não é raro encontrá-lo falando disso no Facebook e no Alvanista.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais