Top 10

As melhores cidades dos jogos

Vamos relembrar algumas localidades de jogos, que apesar de ficcionais, ganham nossos corações, seja lá de qual forma.

Toda história tem que se passar em algum lugar. Algumas vezes, no entanto, esse lugar é praticamente a própria história, ou maior que ela mesma. Durante as nossas vidas, nos apegamos a vários lugares especiais para nós, e não é diferente durante nossos jogos. Certas cidades são tão importantes para nós, que às vezes passam a ser um marco do próprio jogo, ou superam isso e se tornam um marco até mesmo nas nossas vidas.



Então, por que não relembrar algumas dessas cidades que foram tão importantes para muitos de nós durante um período de nossas vidas? Confira essa lista então sobre 10 das mais marcantes cidades de jogos , cada uma de sua forma.

10 - Raccoon City

Raccoon City, a clássica cidade que dá início à tantas histórias na franquia Resident Evil. Inicialmente uma pacata cidade logo se transforma em um cenário caótico onde zumbis tomam as ruas e desafiam o jogador a sobreviver naquele tão hostil ambiente.

Raccoon City, além de nos enganar com seu nome (cadê os guaxinins?) é um grande teste. Os personagens que passam por ali não conseguem parar de falar da sua experiência durante toda a série, e não é a toa. Não é qualquer um que consegue sobreviver a Raccoon City, e os que conseguem, tem sua vida mudada para sempre.

9 - Pallet Town

Pallet Town é uma cidade péssima. Sequer imagino como duas casas e um laboratório podem ser consideradas uma cidade, mas ,aparentemente, podem. Pallet Town é tão insignificante que ninguém espera que algo de bom saia de lá, e é por isso que ela é tão boa também.


Em Pokémon Red/Blue (GB), você não é um escolhido, ou um garoto super treinado. Você é apenas um moleque que veio do nada e quer se tornar um mestre Pokémon, e se torna o maior mestre Pokémon da história. O que pode ser um maior ícone de superação que mostrar que você veio de Pallet Town? A cidade é um marco e mostra que não importa de onde viemos, mas sim, onde queremos chegar.

8 - The Citadel


The Citadel é o ponto convergente de toda a série Mass Effect. Citadel é pulsante e ainda assim, parece incrivelmente acolhedora diante de toda sua magnitude como centro urbano nesse tão diverso universo criado pela Bioware. Apesar de todos os lugares disponíveis para ir e explorar, The Citadel sempre pára aonde voltamos e onde nos sentimos em casa.

Há muito o que se fazer em Citadel, mas ,talvez, o mais legal de lá seja observar e ver como toda a diversidade de Mass Effect pode se mostrar em uma localidade. Citadel é um recanto em um universo tão vasto que qualquer um pode chamar de lar, principalmente o jogador.

7 - Los Santos 

A franquia GTA dispõe de várias cidades com diversas características que as tornam únicas e dão a identidade para cada jogo novo da série. Contudo nenhuma cidade é tão icônica quanto Los Santos, e não é apenas por ela ter aparecido em um dos pontos altos da série: GTA San Andreas (Multi).

Los Santos é praticamente uma personagem de tão viva que é. É possível ver muito acontecendo e ver as diversas faces da cidade, dependendo de onde se está. Tudo parece tão natural que é difícil não ter empatia com a cidade e ,em pouco tempo, não saber o caminho para onde quer que se queira ir. Los Santos é certamente a cidade marco da franquia.

6 - Columbia


Columbia é uma das cidades mais bonitas dessa lista, e com um dos conceitos mais poéticos também. Uma cidade no céu com um ar tão bucólico, onde tudo é tão incrivelmente bonito que nossa primeira reação é querer viver lá, não fosse seus (grandes) problemas mostrados em Bioshock Inifnite (PC, Xbox360, PS3).

Columbia é também o retrato de uma época. Conflitos raciais, um culto de personalidade de tom religioso e em iminência de uma guerra civil. Columbia nos mostra que suas lindas construções são fachadas para uma história um tanto quanto obscura. Ainda assim, não tem como negar o quão mágico que é andar por aquelas ruas tão bonitas...

5 - Cloudbank

Cloudbank, a cidade palco de Transistor (Multi) é uma cidade para se guardar no coração. Um centro urbano futurista, mas com uma mistura de estilos de design de cair o queixo, Cloudbank é de capaz de fazer qualquer um se apaixonar, mesmo vendo a degradação da cidade sob ataque.

É possível ver vestígios do estilo de vida dos que habitavam a cidade e como Cloudbank era o ápice da democracia, sendo a cidade mutável dependendo apenas dos votos de quem lá vivia. Porém, sabemos que quando tudo muda, nada muda...

4 - Rabanastre

Rabanastre é minha cidade preferida de todo a série Final Fantasy e é o melhor início possível para Final Fantasy XII (PS2). A cidade parece uma soma de tudo de mais incrível criado na série, com uma fantasia que nunca foi tão viva e tão fácil de ser sentida.

Cidadãos passam, diversas lojas vedem diversos itens, diferentes áreas com diferentes construções e ambientes e um sentimento de querer ver ainda mais do mundo desse jogo, que já começou tão bem. Rabanastre é mágica e encantadora, e provavelmente a cidade com mais vida própria que a série já concebeu. Um início marcante para um dos melhores Final Fantasy.

3 - Prontera

Prontera não é minha cidade preferida em Ragnarok Online (PC), mas é certamente a mais importante para mim e para todo mundo. Prontera é o grande centro comercial do mundo do famoso MMO e é tão bonita e charmosa quanto qualquer outra cidade. Porém ela se destaca pelo valor que possui na comunidade.

Vendedores de todos os tipos, grupos que se encontram, clãs fazendo recrutamentos: tudo acontece em Prontera. Se você jogou Ragnarok, provavelmente você fez um amigo em Prontera. Ver a cidade, ouvir sua música tema, hoje em dia é mais do que simplesmente lembrar de um jogo, é lembrar de uma época tão nostálgica para muitos de nós. Prontera não é só importante para o jogo, mas é uma lembrança eterna na vida de todos que jogaram, ou ainda jogam, Ragnarok.

2 - Silent Hill

Silent Hill é uma cidade que não poderia deixar de estar nessa lista. Silent Hill é sem dúvida a cidade mais aterrorizante que os jogos já conheceram, e ela certamente já esteve nos pesadelos de muitos dos que jogaram os jogos de sua série. Só por isso, a cidade já mereceria esse espaço, mas a cidade é muito mais que isso.

Enquanto vários outros locais são cenários para histórias fantásticas, Silent Hill não é um cenário. A cidade é a própria história. Não é à toa que a cidade doa seu nome à série, de tão importante que é. A cidade é mutável para cada um que experiencia o lado obscuro da cidade, sendo o inferno próprio de cada um ali. Ainda assim, mantendo sua identidade e sua típica neblina que nos faz lembrar que, por mais diferente que seja a forma do nosso medo ali, ainda estamos em Silent Hill.

1 - Rapture


É claro que eu não colocaria Columbia nessa lista e deixaria Rapture de fora. Apesar nas semelhanças na forma como foram criadas, em um ambiente impossível para a fuga de uma sociedade indesejada, elas são muito diferentes em sua essência. Rapture é um ícone de liberdade. “No gods or kings, only men”, sem regras ou um poder maior, todos seriam iguais entre si.

No entanto, Rapture deu bem errado, como já se espera de toda utopia, mas ainda assim Rapture é maravilhosa. Andar por suas ruínas e imaginar como era a vida naquela incrível cidade submersa é o que dá a maior parte do charme de Bioshock e poucas coisas na série foram tão satisfatórias quanto ver Rapture funcionando no Burial at the Sea. Rapture é inesquecível por seu lado artístico e social, tendo esse merecido e desejável lugar nessa lista.

---
Evidente que essa lista vem da minha impressão e experiência pessoal desses jogos, e nada pode enriquecer mais esse artigo do que sua opinião. Concorda com a lista? Discorda? Acha que está faltando alguma cidade? Deixe seu comentário aqui e divida sua opinião com a gente.

Revisão: Jaime Ninice
Capa: Daniel Serezane

Juni Chaves é formando em Sistemas e Mídias Digitais e atualmente redator no GameBlast e também no Ivalice. Grande interessado em Game Design e nas áreas artísticas que envolvem os jogos, não é raro encontrá-lo falando disso no Facebook e no Alvanista.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais