Sega admite dificuldade em fazer bons jogos de Sonic em 3D

Os futuros títulos deverão buscar mais inspiração nos jogos antigos.

Jon Rooke, diretor de marketing da Sega Europe, falou sobre os planos da empresa com relação aos smartphones e sobre os jogos do Sonic.


Apesar do avanço dos jogos para smartphones e tables, com empresas japonesas até mesmo mudando seu foco para este mercado como é o caso da Konami, Rooke afirmou que a Sega não possui planos de abandonar os consoles dedicados. Segundo ele, mesmo com o sucesso de alguns dos jogos da empresa para smartphones, como Sonic Dash (iOS/Android) que teve mais de 100 milhões de downloads, este é um mercado muito saturado e é difícil ser inovador.

Sobre Sonic, Rooke afirma que a Sega está ciente da baixa qualidade dos últimos título do ouriço, mas que a situação deve melhorar.
"A Sega se desculpou publicamente aos fãs pela qualidade dos jogos de Sonic para consoles estar inaceitável nos últimos anos. Tem sido difícil levar a jogabilidade icônica em 2D dos anos 90 para o 3D, mas Sonic ainda é uma marca grande para nós e os próximos jogos serão inspirados pela jogabilidade durante o seu auge."
Rooke também comentou sobre o Dreamcast e o ideal da empresa para os próximos anos.
"A Sega era inovadora. O Dreamcast oferecia jogatina online desde 1998. Mas talvez tenhamos tentado elevar o nível rápido demais. Agora sabemos em que somos bons, e a estratégia é ser mais graduais. Nos próximos anos, queremos usar conteúdo cativante e marketing para lembrar o público dos motivos pelos quais eles se apaixonaram pela Sega."

Fonte: Steve Kaplan Marketing
Leandro Eidi Umezu Batista escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais