Jogatina de FDS #06: o que estamos jogando

Confira o que a equipe GameBlast está jogando nesse fds.

Fazemos outras coisas além de jogar no final de semana (espero). Mas somos gamers e, para nós, jogar é importante. Merece um espaço especial em nossa agenda. Sendo assim, fica a pergunta: o que estamos jogando nesse sábado e domingo?

Lucas Pinheiro Silva

Essa semana será (um pouco) menos frenética. Ainda estou jogando Act of Aggression e SOMA, em meu PC, e pretendo terminar os dois games até segunda-feira.

A grande novidade da vez é Horizon Chase, que está fazendo meu iPad 2 derreter e perder toda sua bateria. Comecei a jogá-lo no início da semana e já estou na metade. Aproveitarei o sábado e domingo para tentar vencer todas as copas e destravar todos os carros. O game é realmente uma linda homenagem à clássicos como Top Gear (SNES) e… Bem, Top Gear, já que esse é o único clássico de jogos de corrida da história*.

*Fãs de outros games de carrinho: amo vocês!

Ítalo Chianca

Do remasterizado ao clássico-retrô, este final de semana será de boas jogatinas. No Xbox One, continuarei a minha jornada ao lado de Lara Croft, em Tomb Raider Definitive Edition. Desta vez pretendo saquear todas as tumbas e descobrir todos os segredos do jogo, já que passei correndo pelo título no Xbox 360.

E como grande apaixonado pelos jogos retrô que sou, aproveitarei o final de semana para jogar um dos maiores clássicos do PlayStation. Falo do primeiro Rayman, lançado em 1995. Como já fazem uns 15 anos que não jogo esta pérola, vou usar o horário livre — antes de assistir mais uma vitória do Timão — para revisitar a aventura e preparar uma matéria especial sobre os 20 anos do lançamento para a Revista GameBlast deste mês.

Vinicius Eleno

Bom, mais um final de semana chegando e finalmente tempo livre para continuar minhas diversas aventuras paradas. Pretendo continuar as diversas histórias de Might & Magic: Heroes VII (PC), que foi lançado durante essa semana. E devo alternar com uma passada no mundo de Dragon Age: Inquisition (PS4), que não consigo continuar a história principal. Eu sempre me prendo às divertidas histórias secundárias e cada vez mais aparecem mais, e fico num ciclo infinito. E fecho o domingo offline, aproveitando o aniversário de um amigo para um dia de jogos de tabuleiro. Seven Wonders, Betrayal at the House on the Hill e Ticket to Ride são alguns dos clássicos que sempre merecem ser relembrados.

Nicolas Tavares

Resolvi tomar vergonha na cara e finalmente jogar Ys: Memories of Celceta (PSVita). Nunca terminei esse jogo, apesar de ser muito fã da série e ter comprado logo no lançamento – sempre parava na metade para dar prioridade a outra novidade, mesmo que Ys seja um dos jogos mais bacanas para o portátil.

Quando a bateria do PSVita acabar (o que não demora muito), vou aproveitar para tirar a pequena camada de poeira dos meus carros em Gran Turismo 6 (PS3) e experimentar o novo editor de pistas. A outra escolha é voltar ao Metal Gear Solid V: The Phantom Pain (Multi) para fazer 100% e participar do evento online para FOBs – deixei o jogo encostado depois de uma maratona de 100 horas desde o lançamento.

Farley Santos

Meu fim de semana terá ilhas repletas de mistérios, androides e catacumbas dançantes.

O jogo que ocupará boa parte do meu tempo será The Legend of Legacy, para 3DS — recebi o jogo completo para escrever a análise. Continuarei explorando a ilha de Avalon, o que não é tarefa muito fácil: as batalhas desse RPG são bem difíceis. O outro título da lista do fim de semana é Assault Android Cactus (Multi), um shoot'em up cheio de tiros, robôs e muita ação — e nenhum cacto. É bem divertido e frenético, como é costume do gênero. Por fim, continuarei minha aventura no ótimo Crypt of the NecroDancer (PC). Adoro títulos de ritmo e roguelikes, e NecroDancer mistura os dois muito bem. Mesmo morrendo loucamente, não consigo parar de jogá-lo — é muito viciante.

Parrilha

Confesso que este final de semana mais uma vez não estarei jogando aquilo que mais desejo. Pokémon Z aonde você está? Surja logo das profundezas para dar alegrias aqueles que tão encarecidamente necessitam de ti. Mas como a vida é feita de esperas lá estarei eu me afundando em Wonder Trades e Batalhas online em Pokémon X e Pokémon Omega Ruby. Como estarei "solteiro" no sábado usarei sabiamente este tempo valioso para desfrutar e tentar finalmente zerar meu Pokémon Black. Somente os casados sabem como um dia a sós com seu jogo antigo favorito é especial.

Alberto Canen

Pretendo jogar Mario Kart 7 neste fim de semana. Estou meio enferrujado e, no encontro passado da Liga NB local, não lembrava — até me surpreendi — das configurações de kart que eu costumava usar. Culpa de Mario Kart 8, em que uso uma configuração e personagem completamente diferentes. Além disso, Donkey Kong Country está nos meus planos. Aquele mesmo do Super Nintendo. Comprei a fita há poucos dias e quero usá-la sem moderação. Se possível, também quero jogar Munchkin, um ótimo jogo de cartas, com forte apelo para o humor, o que é bem o meu estilo.

Rafael Bonatto Buffon

Depois de quatro meses que pareciam não ter fim vou finalmente jogar o Persona 4: The Golden (PSVita) que chegou de Hong Kong início da semana, mas que não tive tempo de jogar ainda e perseguir meu verdadeiro self (: p).

Nas horas vagas (banheiro xD) vou jogar Pushmo (3DS) que nasceu de novo para mim depois de eu perder o pudor de olhar detonados e conseguir passar da maldita fase 3-17.

E claro, farmar moedas para destravar os idols que faltam em Kid Icarus: Uprising (3DS) porque dos chapéus do Find Mii II eu liberei o último ontem... Logo logo minhas play coins vão ficar tão sem valor quanto o tesouro da Grécia.

Gisele Henriques

Não descansarei enquanto não desbloquear todas as tumbas da Kripta em Mortal Kombat X (Multi). Este jogo equalizou meu coração. Como sou viciada em jogos de luta, resolvi tirar a poeira do meu NEO GEO CD e tentar encarar um King of Fighters 97 (Sim, ainda tenho ele aqui). Tomb Raider Definitive Edition do Xbox One que me espere. Pretendo terminar de ler o livro “Os Videogames e Eu”, do Italo Chianca, colega de Blast. E fazer as malas para a cobertura da Brasil Game Show que está chegando. Já estou acompanhando todas as novidades da BGS no GameBlast, e sei que virão muitas outras coisas legais na próxima semana. ;)

Pedro Vicente

Como só vou ter o domingo livre, pretendo continuar dando danos de 312 mil nos inimigos em Disgaea 5: Alliance of Vengeance (PS4). No tempinho que restar vou dar uma olhada na demo do Uncharted: The Nathan Drake Collection (PS4), e lembrar um pouco da série (já faz muito tempo que joguei o primeiro e o segundo, sendo que o terceiro nunca joguei).

Para não ficar muito Sonysta na vida, é possível que eu retome o No More Heroes 2 no Wii, ou quem sabe o Splatoon (Wii U). Ou então vou ligar meu PS2 para iniciar minha incursão em Xenogears (PS) de 2015 e assumir de vez que estou do lado Sony da força.

Sérgio Bernardo

O clima está propício para uma longa sessão de Destiny (PS4), graças a sua bem-vinda expansão O Rei dos Possuídos, que injetou uma bela quantidade de conteúdo no game. Espero conseguir luz o suficiente para encarar as desafiadoras missões do anoitecer e, claro, a nova incursão. Oryx, é bom ficar esperto! Outra viagem no universo PlayStation acontecerá no pequeno PS Vita. Mais precisamente em Soul Sacrifice Delta, onde criaturas horrendas aguardam a purificação (ou não) de suas almas.

Corridas alucinantes - e, admito, algumas vezes frustrantes - me aguardam em Mario Kart 7 e Sonic & All-Racing: Transformed, ambos para 3DS, para dar aquela relaxada após tanto tiro, porrada e bomba. Se sobrar um tempinho, talvez volte a treinar meus monstrinhos em Pokémon Omega Ruby (3DS). Acreditem, meu time é de dar vergonha!

Juliana Dourado

Apesar do curto tempo disponível, vou ver se consigo progredir na minha difícil jornada (não-pokémon) em Star Ocean: The Last Hope (PS3). Sei que é um jogo bem antigo, mas só depois de cinco anos (quase uma vida!) tive ânimo para continuar a jogar após ter me frustrado com um boss bem chato.

Confesso que o anúncio de Star Ocean: Integrity and Faithlessness para PS4 também foi um grande incentivo para voltar a desbravar o imenso oceano de estrelas.

E você, caro leitor, o que jogará nesse final de semana?
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais