Jessica Curry, Co-Diretora da The Chinese Room se afasta do cargo

Jessica atribui sua saída do cargo à uma doença degenerativa, à pressão do trabalho e ao sexismo na indústria


Jessica Curry deixou uma declaração no site oficial da The Chinese Room sobre sua saída do cargo. Na declaração, Curry menciona como motivos para saída do estúdio responsável por Dear Esther e Everybody's Gone to the Rapture uma doença degenerativa, a pressão de se trabalhar com distribuidoras e também o sexismo presente na indústria de jogos.
 Curry menciona que sua doença, por ser degenerativa, apenas irá piorar e sobre a dificuldade que era de se trabalhar com ela.
"Eu não posso mais continuar e é hora de admitir isso para mim mesma e para todos que me amam"
Jessica também menciona sobre a incompatibilidade de grandes negócios com a produção de arte nos jogos ao falar de sua relação com as distribuidoras. Por fim, Curry menciona o sexismo na indústria, ao dizer que as pessoas ainda não acreditam no talento dela por ser mulher, com os créditos das produções indo totalmente para outros membros do estúdio, principalmente Dan Pinchbeck. 

Fonte: IGN


Juni Chaves é formando em Sistemas e Mídias Digitais e atualmente redator no GameBlast e também no Ivalice. Grande interessado em Game Design e nas áreas artísticas que envolvem os jogos, não é raro encontrá-lo falando disso no Facebook e no Alvanista.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais