Conheça alguns dos indies nacionais que foram destaque na BGS

Jogos brasileiros chamaram a atenção do público que visitou a feira.

Que o Brasil é um dos principais mercados mundiais quando o assunto é interesse por videogames, não restam dúvidas. Com o sucesso que os jogos fazem em terras tupiniquins, será que além de consumidores, não poderíamos também ser grandes produtores de games? Se depender do entusiasmo demonstrado pelos estúdio indies na edição deste ano da Brasil Game Show, os títulos brazucas têm tudo para conquistar jogadores de diferentes nacionalidades no futuro.


Durante a feira, os 36 estandes na Área Indie chamaram a atenção dos visitantes e estiveram sempre cheios. A aprovação foi tamanha que Marcelo Tavares, organizador do evento, prometeu dobrar o tamanho do espaço na edição do próximo ano.

Entre tantas ideias inovadoras e jogos com qualidade impressionante, elegemos alguns dos indies que mais se destacaram na BGS. Conheça, agora, os projetos brasileiros que merecem nossa atenção.

Guerreiros Folclóricos (PC)

Esqueça as inocentes travessuras do Saci Pererê ou o charme irresistível do Boto Cor-de-rosa, em Guerreiros Folclóricos os personagens de nossas lendas populares assumem forma tão sombria que deixariam o próprio Van Helsing amedrontado. O projeto do estúdio Unique Entretenimento Digital, sediado em Salvador (BA), é uma releitura do folclore brasileiro e apresenta a história de Kambaí, lendário guerreiro indígena que é transportado para a terra de Akakor com o objetivo de derrotar o maligno Saci e seus aliados.
"A inspiração veio de God of War, que levou a cultura grega para todo o mundo. Seguindo por esse mesmo caminho, por que não criarmos algo que faça as pessoas conhecer e se interessar pelo folclore brasileiro?", afirma Joe Santos, diretor de arte da Unique.
A franquia de Kratos não serviu somente como inspiração intelectual, Guerreiros Folclóricos também utiliza a mecânica hack 'n' slash característica da epopeia do Deus da Guerra. Ainda sem data de lançamento, o projeto deve sair para PC e a previsão é que o desenvolvimento dure cerca de um ano e meio. Os produtores estão procurando interessados em colaborar com a criação e, uma das ideias, é levá-la ao Kickstarter. "Outra forma de apoio é enviando comentários e sugestões através de nossa página no Facebook. Essa resposta do público é um grande incentivo para nosso trabalho", comenta Joe.
Esse é o simpático Saci de Guerreiros Folclóricos

A Treta dos Irmãos Piologo (Mobile)

Levar dois dos humoristas mais famosos da internet brasileira para o universo dos games é a aposta do estúdio paranaense 2Dverse. Em A Treta dos Irmãos Piologos, Rodrigo deve recuperar seus videogames que foram roubados por Ricardo. Entretanto, a tarefa não será nada fácil, pois os consoles estão espalhados por cinco mundos virtuais que remetem a jogos clássicos.

A aventura se desenrola através do gênero plataforma 2D e traz referências de títulos que fizeram sucesso no Neo Geo, Master System, Super Nintendo e PlayStation. O planejamento do estúdio é disponibilizar o jogo no primeiro trimestre de 2016, para dispositivos com Windows Phone, Android e iOS. Há também a possibilidade de lançamento para PC, via Steam.
"Trabalhar com os irmãos Piologo está sendo bem tranquilo, eles são muito acessíveis e dão total apoio ao projeto. Toda a dublagem será realizada pela própria dupla. O auxílio deles tem sido muito importante para nós", afirma Felipe Bonfante, animador 2D da 2Dverse.
A Treta dos Irmãos Piologo é uma homenagem aos jogos clássicos

Bloodstone: The Ancient Curse (PC)

Fãs do gênero MMORPG estão carentes por novidades, já que títulos como Ragnarok e Tibia parecem ter ficado no passado. Para esses que anseiam por uma nova jornada, o estúdio paulista Streamy tem uma grande novidade. No próximo mês de janeiro, deve ser liberado o beta público de Bloodstone: The Ancient Curse, um RPG online em 2D.

Com engine própria, desenvolvida pelo próprio estúdio, o jogo é todo em pixel art e conta com sistema de multiclasse que permite mesclar características de diferentes vocações na criação do personagem. No total serão cinco classes: arqueiro, guerreiro, xamã, bárbaro e maga, cada uma delas com seus pontos fracos e fortes que podem ser combinados de forma a construir um ser com incríveis poderes.
"O desenvolvimento de Bloodstone: The Ancient Curse teve início quando comecei a programar o jogo em C++ somente com o objetivo de aprender. Conforme o projeto foi avançando, comecei a acreditar nele e o levei para frente", conta Jonatas Kroschisnky, CEO e programador da Streamy.
Quem quiser participar do beta, já pode se registrar no site do jogo.
Bloodstone promete reviver a magia dos antigos MMORPG



Neymar Jr. Quest (Mobile)

Um jogo que leva o nome do camisa 10 da seleção brasileira só poderia ser algo relacionado ao futebol, certo? Neymar Jr. Quest está aí para mostrar que não é bem assim. Desenvolvido pelo estúdio SmyOwl, que fica em Sorocaba (SP), o game é um divertido puzzle para dispositivos iOS, Android e Windows Phone.
"Procuramos criar um game que fosse acessível para todos os públicos, fãs de futebol ou não", conta Maurício Tadeu Alegretti, vice-presidente de games da SmyOwl.
Contam pontos para o jogo o envolvimento da Maurício de Souza Produções, que ficou responsável pelos desenhos e toda a história. "O enredo segue um dos arcos do gibi do Neymar Jr.", explica Alegretti. O lançamento aconteceu em 08 de outubro, um dia antes do início da BGS, já estando disponível nas lojas de aplicativos dos dispositivos mobile.
O futebol não é o tema central no jogo do Neymar

Neon Hero Defense (PC)

O estúdio amazonense Tree of Dreams esteve pela primeira vez na Brasil Game Show e a estreia ocorreu em grande estilo. Além do já conhecido The Cannon Man Adventures (Mobile), a produtora apresentou um protótipo inédito de seu próximo trabalho, batizado de Neon Hero Defense.

Seguindo o estilo tower defense, o jogador assumirá o papel do herói de neon, que fará de tudo para proteger sua terra natal contra monstros que tentam invadi-la através de um estranho portal. A previsão é que o lançamento aconteça entre o final deste ano e início do próximo, para PC, via Steam.
"Nossa intenção é disponibilizar o Neon Hero Defense de maneira gratuita", informa Claudio Sampaio, sócio e cofundador da Tree of Dreams.
A vida no herói de neon não será nada fácil

É do Brasil!

Os estúdios indies mostraram na BGS deste ano que a qualidade das produções brasileiras está em constante evolução. Nós, como jogadores, temos um papel importante nesse processo. Afinal, prestigiar o conteúdo criado em nosso país colabora para o fortalecimento do Brasil como um dos mercados mais importantes do mundo quando o assunto são os games.

Foto capa: Luciano Oliveira
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais