Fim de semana de surpresas no mundial de League of Legends

Confira como foi a primeira parte da fase de grupos do mundial de League of Legends

Nesse fim de semana em Paris foi realizada a primeira metade da fase de grupos do mundial de League of Legends. Com confrontos de todos os grupos sendo realizado ao longo dos quatro dias de competição, foi possível ter uma ideia de como cada grupo se direciona para competir pelas vagas para disputar as quartas de final em Londres. E se uma palavra pode descrever essa etapa é surpresa.

Grupo A: HUE BR

Talvez um dos grupos mais abertos antes do começo dos jogos na quinta feira, o grupo A continuou completamente indefinido após a rodada desse fim de semana. CLG e KOO Tigers lideram o único grupo onde nenhuma equipe conseguiu três vitórias, seguidos pela Flash Wolves e pela Pain Gaming, que conseguiu sua primeira vitória no domingo e com isso se tornou a primeira equipe brasileira a, ao menos em algum momento do mundial, não ser a última colocada de seu grupo. Com uma ótima atuação de Kami (que fora repetidas vezes chamado de "Faker brasileiro") o representante do Brasil ainda sonha em conquistar uma das duas vagas disponíveis.

Grupo B: A grande surpresa

Poucos acreditavam na Cloud 9. Depois de uma temporada ruim e muitas mudanças no elenco, a equipe americana conseguiu uma ótima sequência de vitórias para conseguir se classificar. Muitos apostavam em um 0-6 da equipe liderada pelo experiente Hai. Com um desempenho fora de série, entretanto, a equipe surpreendeu a todos e assumiu a liderança do grupo ganhando suas três partidas, derrotando inclusive a poderosa Fnatic, que acabou tendo um resultado abaixo do esperado e terminou o fim de semana empatada com AHQ e e IG na 2 colocação.

Grupo C: Os favoritos

Único sem surpresas, o grupo C serviu para mostrar que o favoritismo da SKT T1 não é a toa. Embora todos estivessem com os olhos no "Unkillable Demon King" Faker, Marin, capitão da T1, foi um dos maiores destaques do fim de semana, ajudando sua equipe a vencer todas as três partidas que disputou. Seguindo a SKT T1 de perto temos os chineses da EDG, que mostraram um desempenho convincente, perdendo apenas para a campeã da season 3.

Grupo D: O seed que não saiu do chão

Apesar da piada sem graça, de fato a LGD, 1st seed (equipe com a melhor classificação) da china, foi a grande decepção do torneio até agora. Com atuações irreconhecíveis a equipe liderada por Imp (campeão na temporada passada com a Samsung White) terminou o fim de semana com um desastroso 0-3, sendo a última colocada na classificação geral. Melhor para a Origen que com um xPeke muitíssimo inspirado levou a melhor em todos os confrontos, derrotando até mesmo a coreana KT Rolster.
A equipe liderada pelo espanhol xPeke se mostrou como uma das boas surpresas do torneio

A hora da decisão

Mais uma vez Paris será o palco dos confrontos finais da fase de grupos, que dessa vez terá um dia dedicado para cada grupo. Os brasileiros da Pain Gaming continuam a luta pela vaga na quinta feira, 9 horas da manhã (horário de Brasília). E para você, quem vai carimbar o passaporte rumo a Londres?
João Pedro Meireles é graduando em Engenharia de Computação na UFRGS. Viciado em jogos, em especial Mobas e RTS, passou boa parte da vida jogando-os e pesquisando sobre aqueles que não teve tempo de jogar, o que o levou a virar redator do GameBlast.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais