DiGrátis

Jogos gratuitos recomendados da semana #08

Cinco joguinhos que só querem sua atenção, sem pedir nada em troca.

Dizem que de graça, até injeção na testa, não é? Pois bem: esses jogos são gratuitos e, muito provavelmente, não doem nada. Melhor ainda, eles têm o potencial de lhe divertir e mostrar coisas novas. Aproveite!

MicRogue (Android)

Quem acompanha a coluna já deve ter percebido meu amor por roguelikes — provavelmente esse é o gênero mais indicado por mim. Mas a culpa não é minha se os desenvolvedores independentes modernos foram tão influenciados por Rogue (PC) e fazem tantas obras boas do estilo.

Menos óbvio é minha paixão por jogos de tabuleiro. Desde os modernos aos mais clássicos, sou capaz de perder dias inteiros com eles. Eis que surge um jogo que reúne os dois gêneros de maneira bem interessante. MicRogue pega todos os elementos peculiares de roguelikes (geração procedural de conteúdo, permadeath e dificuldade) e os misturam com… xadrez. Ei, eu disse que gosto de jogos de tabuleiro antigos!

No joguinho, seu objetivo é subir ao décimo andar de uma torre. Entretanto, sua movimentação é limitada. Você pode mover-se apenas duas casas na horizontal ou vertical, com seus inimigos tendo suas próprias regras de movimento. Um único golpe é o suficiente para matá-los, mas a recíproca é verdadeira: seja atacado sem estar com o escudo posicionado e você morrerá, tendo que subir a torre desde o início.

Os primeiros andares são triviais, mas chegar ao topo da estrutura é muito mais difícil do que parece. Há armadilhas, inimigos com ataques de longo alcance e obstáculos para todos os lados. Usando o próprio xadrez como exemplo, é como se você tivesse apenas uma rainha super poderosa contra milhões de torres, bispos e eventuais peões.

Recomendado para: Quem acha que xadrez com uma peça só é uma ótima ideia.
Não recomendado para: Quem acha que o xadrez “normal” já é muito difícil.
Quanto custa? A energia elétrica de sua casa necessária para ligar o computador.
Onde jogar? Google Play.

Armor Academy Shape It Up! (Android)

Um jogo de quebra-cabeça espacial simples, mas que pode ser extremamente difícil para algumas pessoas. Bem, pelo menos razoavelmente difícil para mim. Basicamente, surgem alguns desenhos na tela e você tem que preenchê-los com formas geométricas — triângulos, círculos, semicírculos, essas coisas.

O problema é que seu tempo é limitado e cada round lhe dá formas mais excêntricas e difíceis. Fazer um desenho mental de onde cada peça vai exige bastante esforço psicológico. Simplesmente sair chutando e clicando em tudo não lhe levará a lugar algum: escolha uma forma errada e você perderá cinco segundos do seu já escasso tempo.

Recomendado para: Quem se dava bem nas aulas de geometria na escola.
Não recomendado para: Quem bombou em matemática.
Quanto custa? Um smartphone Android com conexão à internet.
Onde jogar? Google Play.

Deadbolt (PC)

Do mesmo criador de Risk of Rain (PC), Deadbolt é basicamente um Hotline Miami (PC) sidescroller com elementos de stealth.

Você controla um agente da “Chama”, que deve clamar a vida de seres que estão entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos. Assim como em Hotline Miami, seu personagem é frágil e morre com qualquer golpe. Felizmente, ele tem uma série de armas ao seu favor e é rápido no gatilho, garantindo que haja um banho de sangue antes de ser atingido.

Manter o ritmo é de suma importância. Saber onde e quando atirar, quais inimigos atrair, que ameaças eliminar primeiro e quais armas usar é essencial para sobreviver. Mas, além de sair atirando para todos os lados e matando a torto e a direito, você pode tentar se esgueirar e pegar oponentes desprevenidos, usando as tubulações como meio de locomoção.

Tal mecânica não faz o game mais frenético. Muito pelo contrário, só lhe dá mais estratégias para matar os monstros mais rápido, mantendo o ritmo de jogo e criando armadilhas e emboscadas.

Só é uma pena que o título é tão silencioso. Além dos efeitos sonoros de movimentação e tiros, não há nenhuma trilha sonora para acompanhar a  carnificina. Mas, na falta de uma soundtrack original, você sempre pode colocar as faixas de Hotline Miami ao fundo.

Recomendado para: Quem gosta da jogabilidade de Hotline Miami.
Não recomendado para: Quem quer uma trilha sonora tão boa quanto a de Hotline Miami para acompanhar.
Quanto custa? Ciclos de processamento de sua CPU.
Onde jogar? itch.io.

Stoppa (PC)

Se você cresceu nos anos 1990, muito provavelmente já jogou Lemmings (Multi). Ao mesmo tempo irritante e divertido, guiar aquelas criaturinhas suicidas para a segurança não era tarefa fácil. Se pelo menos fosse possível parar o tempo!

Eis que surge Stoppa, que é basicamente um “Lemmings em que você pode parar o tempo”. No lugar dos bichinhos sem valor à própria vida, você deve guiar um golem implacável que quer resgatar toda a vida no planeta Terra. Uma pena que em sua obstinação ele acaba se colocando em perigo.

Aí entram as mecânicas de controle do tempo: com o clique de um botão, você pode congelar tudo por alguns segundos. Enquanto tudo está parado, é possível mudar objetos e estruturas de posição. Crie pontes, interrompa a queda de caixas e pedras na cabeça de seu personagem e abra caminhos para chegar em segurança até seu destino.

Mas cuidado: o tempo não permanecerá imóvel para sempre. Você tem um limite de vezes que pode interromper o relógio, e seus poderes duram apenas alguns segundos.

Recomendado para: Fãs e odiadores de Lemmings. São, essencialmente, as mesmas pessoas.
Não recomendado para: Hum… não-fãs, não-odiadores de Lemmings?
Quanto custa? Mouse, teclado, PC e internet.
Onde jogar? Gamejolt.

The Sacrifice (PC)

Outro conceito interessante vindo diretamente do Ludum Dare 33, cujo tema era “você é o monstro”. Em The Sacrifice, você gerencia um pequeno e remoto vilarejo. A cada estação, sua missão é escolher a ocupação de cada família da cidade: construção, colheita ou evangelização. Ao fim de cada período, um membro de alguma família deve ser sacrificado para aplacar a fúria de Chernobog. Enfim, coisas nor— espera um segundo.

Em seu centro, The Sacrifice é um jogo de gerenciamento simples. O que o torna especial é sua estética e narrativa. Você se sente inserido dentro de alguma vila reclusa envolvida numa seita milenar secreta vinda diretamente de algum livro de H.P. Lovecraft. O visual e trilha sonora ajudam a dar uma sensação desconfortante à experiência.

O mais interessante é que, por mais que você tente, em algum momento Chernobog irá se enfurecer e ser despertado. Isso é inevitável. Seu encontro com essa força anciã pode ser apenas atrasado. Justamente como qualquer história lovecraftiana deve ser.

Recomendado para: Fãs de Lovecraft.
Não recomendado para: Quem quer um final feliz.
Quanto custa? Espaço no disco rígido.
Onde jogar? itch.io.

Conhecem algum jogo gratuito interessante, novo ou antigo? Recomendem nos comentários!
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais