Jogamos

Análise: Em Grow Home (PC/PS4), explore um mundo com um simpático robô

Ajude um robozinho vermelho a descobrir um mundo estranho.


Grow Home foi lançando já faz algum tempo para PC, sem muito alarde. O game, desenvolvido pela Refletions e distribuído pela Ubisoft é uma aventura divertida em que cabe ao jogador explorar um planeta estranho (mas muito parecido com o nosso, em vários aspectos) através dos olhos e mãos (garras) de um robô. Não é uma tarefa simples, mas uma planta gigante e uma serie de checkpoints vão ajudar nosso amigo metálico e o jogador a cumprir seu objetivo.

Admirável mundo desconhecido

Como em todo game do gênero sandbox, a palavra chave em Grow Home é exploração. O jogador controla um pequeno robô vermelho muito simpático chamado BUD (Botanical Utility Droid). E, apesar de seus movimentos desajeitados lembrarem muito Octodad, em pouco tempo se percebe que controlar a máquina não é nem de longe tão frustrante. As únicas coisas que BUD pode fazer são caminhar (de forma muito desajeitada), pular e utilizar seus braços robóticos para agarrar qualquer superfície ou objeto.
BUD parece desajeitado, mas sua maneira de se movimentar é perfeita para explorar ambientes hostis.

O fato de BUD não falar poderia incomodar o jogador. No entanto, isso não acontece. O tipo de aventura que o game proporciona dispensa qualquer uso de diálogo por parte do personagem principal. É como se BUD fosse uma criança conhecendo o mundo a sua volta e sua única maneira de interagir com ele é através dos seus sentidos. É com essa mecânica simples que o jogador tem que guiar BUD pelo planeta, tocando em cada objeto novo que aparece em seu caminho para poder entender a sua realidade.
Não se esqueça de levar plantas ou até mesmo ovelhas até o teletransporte para poder catalogá-los.

Um quesito em que Grow Home infelizmente peca é a falta de uma trilha sonora de fundo. Talvez os criadores tenham tido a ideia de desconsiderar esse item para que o jogador pudesse ter a sensação de que está ao lado de BUD explorando um lugar desconhecido, onde os únicos sons que você ouve são o barulho do vento, da água que cai de uma cachoeira ou da própria planta crescendo pouco a pouco e esticando seus ramos. Seria uma proposta interessante, mas não para uma comunidade que está acostumada a ter uma música ao fundo.
Parece, mas não tem um gigante no topo dessa planta enorme.

Muita coisa para ver, muito para se fazer

Apesar de não ter uma janela mostrando o objetivo atual, a principal meta do jogador é fazer com que BUD cresça e floresça a Star Plant até atingir os céus e chegar à sua nave. Pensando assim, Grow Home pode ser completado em apenas algumas horas. No entanto, existe muito mais para se fazer no game do que apenas crescer o pé-de-feijão gigante até às estrelas. Existem cavernas para explorar, plantas e animais para identificar e, o mais importante, cristais para coletar.
Os dias vem e vão e sempre há coisas novas para descobrir no planeta.

Mas explorar todo um mundo estranho não é uma tarefa muito simples quando se precisa encarar alguns bugs. Problemas de colisão entre objetos e BUD são recorrentes. Em alguns momentos, o protagonista pode atravessar uma parte do objeto ou não conseguir agarrá-lo. Essa parte fica mais evidente quando se está escalando a planta e, de repente, os controles não respondem da forma correta e BUD não consegue se agarrar a uma superfície ou fica em uma posição de difícil movimentação. Por isso, como BUD não é exatamente a máquina perfeita para explorar o meio-ambiente, nunca se esqueça de pegar uma flor ou folha gigante para guardar consigo. Voce nunca sabe quando poderá levar um tombo de um tronco da planta e cair de uma altura de mais 2000 metros, não é mesmo? Pelo menos a ajuda da mãe natureza deve vir a calhar para amenizar sua queda e continuar sua jornada.
Sempre carregue uma folha ou flor gigante consigo!
O bom é que para aqueles que são pacientes, a maior recompensa de Grow Home para os jogadores que forem verdadeiros exploradores é chegar até sua nave e olhar para baixo, contemplando o tamanho da sua planta alienígena estendendo seus ramos para as várias ilhas flutuantes do planeta. Sabendo que tudo que você vê tem um toque somente seu.
O mundo que BUD encontrou não é perfeito, mas certamente vai te proporcionar boas horas de exploração.

Prós

  • Liberdade de exploração;
  • Controles simples.

Contras

  • Falta de trilha sonora;
  • Pequenos bugs.
Grow Home - PC/PS4 - Nota: 8.5
Revisão: Luigi Santana
Capa: Peterson Barros
Luís Antônio Costa é graudado em Ciência da Computação pela UFRGS. Apaixonado por games desde que ganhou seu primeiro Master System e conheceu Sonic, também é amante da ciência e um devorador de livros. Além do GameBlast, também faz alguns textos para o Medium e pode ser encontrado no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais