Top 10

Top 10: Os melhores simuladores de técnico de futebol já lançados

Explore o mundo dos simuladores no estilo Manager de futebol já lançados para ser o melhor técnico de futebol de todos os tempos

Ao longo dos anos, diversos jogos com a temática futebol foram lançados. Apesar de existirem diversos títulos, todos têm como ponto comum você controlar os jogadores diretamente. Mas e se o futebol fosse visto do lado de fora das quatro linhas que compõem o campo de jogo? Qual fã de futebol que nunca chamou de burro o técnico de seu time do coração ou seleção? Pode ser uma escalação errada ou substituição mal feita, todos possuem um pouco de técnico dentro de si.


Personifique esse lado de técnico nos games simuladores de técnico de futebol. Eles te permitem gerenciar um time de futebol em diversos aspectos, como contratação e dispensa de jogadores, escalação dos times e esquema tático. Alguns vão até mais longe ao introduzir novas interações com jogadores. Então pegue sua prancheta, seu apito e se prepare para personificar Pep Guardiola ou José Mourinho nesse Top 10 dos melhores simuladores de técnico de futebol.

10. Football Manager (Multi)

A lista começa com o pai de todos os jogos do gênero. O game foi desenvolvido do zero por Kevin Toms em 1982, inicialmente para o ZX Spectrum (!) e depois para diversos sistemas da época, como Commodore 64, Amiga, PC, Atari e MSX. Pelas limitações dos sistemas em 1982, o jogo é inteiramente em texto. No máximo algumas das versões mais modernas receberam melhorias, como uma visualização das jogadas que acabaram em gol, mas os times são limitados a serem bonequinhos de palito pretos ou brancos nesses lances.
Você já viu um ZX Spectrum?
O game começa ao se escolher um entre 16 times ingleses. Mas não importa qual seja sua escolha, pois sempre começará na quarta divisão com um grupo randômico de jogadores. Eles são divididos em Ataque, Defesa e Meio-campo e recebem uma nota da função; a soma das notas dos jogadores escalados é a nota do time. Antes do jogo você também vê as mesmas notas do adversário e pode alterar o time caso entenda que seja necessário reforçar algum setor. Também é possível reforçar o time vendendo e comprando jogadores após as partidas. Você recebe dinheiro entre as partidas assim como também pode solicitar empréstimos para investir no elenco, mas no máximo vai poder contar com 16 jogadores. Consegue ser campeão assim?
Não parece, mas isso era incrível em 1982
Caso tenha ficado curioso, o jogo está disponível para ser jogador no blog de seu criador, em uma versão adaptada em Java.

09. Kevin Keegan's Player Manager (SNES)

Conhecido como Kevin Keegan no Reino Unido ou K.H. Rummenigge na Alemanha, essa foi a primeira tentativa de trazer simuladores de futebol para o console 16 bits da Nintendo. O jogo possui gráficos simples, bem abaixo de outros jogos de SNES da mesma época. Também é um pouco confuso, já que os ícones de seus menus não possuem descrições ou desenhos óbvios do que você irá encontrar naquele botão. Mas ao trazer cores vivas, opções de esquemas táticos e de treino aos jogadores já dava um passo adiante no gênero. E seu grande trunfo é assistir a todos os lances do jogo ao vivo e até mesmo participar deles como técnico-jogador.
Ambas as versões possuem capas iguais. A única diferença é a foto na capa.
Você pode jogar nas partidas de seu time até alcançar a idade de 35 anos no jogo, quando se aposentar. Mas antes de pendurar as chuteiras você vai vivenciar um jogo de futebol diferente. Cada vez que um jogador toca a bola nesse game ela não é dominada mas sim empurrada para frente, como se fosse um passe. Então fica difícil usar o mesmo jogador para correr com a bola e fazer uma fila de dribles. Mas a tentativa de inovar e criar algo diferente foi bem recebida por revistas de games da época, rendendo boas avaliações para o jogo.
O estilo de jogo pode ser diferente, mas os gráficos são simples

08. Ultimate Soccer Manager (Amiga)

Ultimate Soccer Manager foi um dos primeiros jogos do estúdio Impressions, que ficou popular com as séries Caesar, Zeus e Lords of the Realm. Embora não seja um simulador muito realista na questão do futebol, a série ficou famosa por acrescentar aspectos muito além do jogo, como reformar seu estádio, assinar contratos de patrocínio, montar lojas para vender camisas e até mesmo pagar uma propina para o time adversário perder. Sim, o jogo te ensina a vencer sem escrúpulos. Mas caso comece a abusar da propina para outros times, a federação de futebol pode suspender seu clube. A imprensa também gosta de pregar peças, então não estranhe se o jornal do dia seguinte trouxer estampada uma notícia bem diferente da que você escolheu falar na entrevista após o jogo.
Sua estrutura inicial é bem simples, mas é possível montar um enorme estádio.
Ultimate Soccer Manager apresenta gráficos bem desenhados para a época e isso facilita a encontrar as diversas informações e estatísticas que o jogo pode gerar. Clique na imagem da máquina de fax para receber notícias, veja resultados dos jogos na TV ou dê uma olhada nas contas do clube na mesa. E você ainda vai poder prestar atenção durante os jogos, com uma câmera parecida com as Spider Cams da Copa, mostrando-lhe toda a ação com uma visão por cima do estádio. Uma ótima experiência caso você ainda possua um computador Amiga.
Fica fácil encontrar brechas na equipe adversária ao se observar o jogo pelo alto.

07. Lords of Football (PC)

Lords of Football pode ser descrito como uma mistura de simulador de técnico com The Sims. Nesse game você também precisa cuidar do dia a dia dos jogadores. Como ninguém é de ferro, os atletas saem de noite para aliviar o estresse dos treinamentos. Mas não deixe abusarem, senão eles irão passar a noite em baladas e faltar no treino do dia seguinte. As atividades extracampo podem afetar o desempenho deles nos treinos ou no campo de jogo. Portanto seu papel é balancear a vida pessoal e profissional dos atletas para que o time seja vencedor.
Não deixe seus jogadores abusarem na festa!


Mas parece que os desenvolvedores do jogo esqueceram o lado de técnico. Esqueça a possibilidade de assinar contratos com patrocinadores e melhorar seu orçamento para contratações caras. Realizar treinamentos e alterar esquemas táticos também não geram muitos efeitos, já que durante os jogos você pode alterar o modo como estão jogando simplesmente desenhando com o mouse o que você quer que os jogadores realizem. Segundo o ex-jogador Gianlucca Vialli, envolvido na produção do game, Lords of Football é um simulador de estilo de vida, não um jogo de gerenciamento. Uma pena que o game não tenha explorado o suficiente nenhum dos dois lados, senão poderia subir algumas posições nessa lista.
O que era para ser um treino acabou se tornando algo bem bizarro.

06. FIFA Soccer Manager (PC)

Essa foi a primeira tentativa da Electronic Arts em ingressar no gênero de simuladores de técnico. Com a chancela da FIFA, o jogo conta com ligas e calendários reais para Inglaterra, Alemanha, Escócia, Itália e França, competições europeias e uma base de dados com 7.500 jogadores reais. Além disso, o jogo inovou ao permitir a construção detalhada de um estádio, com diversas possibilidades para a arquibancada e cobertura. Mas, infelizmente, tantas opções acabaram complicando a sua interface. FIFA Soccer Manager possui diversos botões em cada uma das telas, e cada botão abre outro menu com mais opções. Apesar de permitir diversos modos para o gerenciamento dos jogadores ou das estruturas do time, tantos botões afugentam novatos do gênero.
São tantos botões na tela que você se perde ao procurar alguma informação


A parte mais divertida de FIFA Soccer Manager é sem dúvida assistir aos jogos. O game apresenta os jogos em uma câmera isométrica, assim como os jogos da série FIFA na geração 16 bits. O estádio será representado exatamente como você o construiu, com os formatos escolhidos, e a ocupação das arquibancadas vai depender do preço que você estabeleceu nos ingressos. Até mesmo a grama pode influenciar na qualidade do futebol jogado, ao refletir os investimentos que você fez na manutenção do estádio. Ou seja, suas decisões vão afetar todo o espetáculo que cerca o jogo.
Ver uma partida dessa maneira evoca uma nostalgia dos FIFA Soccer para os videogames 16 bits.

05. Premier Manager (Muti)

A série começou para Amiga, Atari e DOS e se mantém até hoje com uma versão na PS Store para PlayStation 3. Seu grande destaque foi na versão para Mega Drive (equiparável à segunda versão para computadores), por ter sido o melhor jogo no estilo para consoles por muitos anos. Ele possui as opções básicas para jogos do gênero, como escalação do time, contratação de novos jogadores e esquemas táticos. Porém, desde o começo esses esquemas podiam ser personalizados, como o tipo de marcação e de jogo que você espera de seu time. Além disso, era possível vender patrocínios do estádio e reformá-lo para ter mais dinheiro e apoio nos jogos de seu time em casa.
Melhore as condições de seu estádio para encher de torcedores e lucrar mais ainda

O jogo possui gráficos bem superiores a Kevin Keegan's Player Manager, mas peca ao não ter a exibição ao vivo das partidas. No máximo você vai assistir a uma espécie de letreiro LED mostrando jogadas que acabam em defesas ou gol, mas só focando no goleiro. A versão de PlayStation 3 possui times e jogadores atualizados e gráficos mais bonitos, mas decepciona com os tempos de carregamento longos (cerca de 5 minutos), assim como não tem opções para assistir às partidas. Você no máximo vai assistir a uma tela que parece um campo de futebol de botão com os botões correndo de um lado para outro. Por coisas assim a versão de Mega Drive ainda é uma lembrança melhor da série.
Parece tosco, mas assistir às partidas assim até que tem seu charme.

04. European Club Soccer Winning Eleven Tactics (PS2)

A Konami se aproveitou de sua popular série Winning Eleven para testar a sorte no mundo de simuladores de futebol com esse título para PS2. Contando com dados oficiais de ligas da Alemanha, Espanha, França, Holanda, Inglaterra e Itália, são 116 equipes representadas. O título se foca somente em gerenciar o futebol, então nada de construir um estádio, por exemplo. Porém, fica ótimo de se assistir às partidas por utilizarem o motor gráfico do Winning Eleven 8, junto a um narrador e comentarista.

Ao escolher uma liga e um clube para dirigir, você irá reparar que somente clubes menores podem ser escolhidos. Conforme você vai jogando, irá acumular Winning Eleven Points, que desbloqueia mais clubes e jogadores. E isso é ruim, pois você pode acabar desistindo de seu time inicial e trocar por um mais forte assim que obtenha pontos suficientes, e desistir novamente até que libere seu time preferido. Seria melhor se a Konami liberasse todo o conteúdo logo de cara. European Club Soccer Winning Eleven Tactics recebeu boas notas da tradicional revista Famitsu, com um total de 33 de 40 pontos. Uma pena que não tenha saído do Japão. Por isso não chegou a receber a alcunha de Pro Evolution Soccer.

03. FIFA Manager (PC)

Herdeira de FIFA Soccer Manager, a EA manteve sua série de simulação entre os anos de 2003 até 2014, quando viu que não ia conseguir alcançar o primeiro lugar no gênero e a descontinuou. Começando como Total Club Manager e assumindo o nome FIFA a partir de 2006, a série sempre teve como lado positivo a quantidade de campeonatos licenciados. Ano após ano, os elencos possuíam dados precisos, fotos dos jogadores e até mesmo um modelo 3D personalizado de cada um. E esses modelos são bem utilizados pelo game se utilizar da mesma engine gráfica da série FIFA. Você pode assistir ao jogo fluir exatamente como se fosse um embate na série FIFA, complementado com narrador e comentarista.
Alguns estádios europeus são fielmente representados no jogo como o Emirates Stadium do Arsenal


Como em jogos anteriores nessa lista, FIFA Manager lhe permite cuidar além do elenco e dos treinos. Renove as instalações do clube e contrate profissionais como médicos e assistentes para melhorar o desempenho no campo de jogo. Construa campos de treino para captar jovens jogadores de outros países e divulgar o nome de seu time fora do país. Negocie patrocínios para o clube e para placas de publicidade do estádio com o fim de levantar mais verbas. E, ao mesmo tempo, cuide de sua vida pessoal, investindo seu salário de técnico em ações, mansões ou em presentes para sua esposa. Infelizmente a série chegou ao fim, pois a cada ano ficava ainda melhor.
São diversas opções para escalar o time, e tudo ao alcance de um clique no mouse

02. Championship Manager (PC)

Um dos mais populares games de simulação de todos os tempos, Championship Manager (CM) iniciou nos computadores em 1992 e teve sua última versão lançada em 2010 para iOS. A série é tão cultuada por seus fãs ao ponto que alguns jogadores preferem sua versão 97/98 ao invés de jogos mais novos do gênero devido a sua simplicidade de operação. Atualizações feitas por fãs são lançadas até hoje graças ao editor que acompanha o jogo, mantendo os times e elencos atualizados.
Desde 1992 sendo humildes

Na questão de jogabilidade, CM não trouxe uma grande inovação como alguns títulos anteriores dessa lista. Tanto que o game só apresentava as partidas via texto até a versão 2003. Só ali introduziram uma visão por cima do campo de jogo, coisa que Ultimate Soccer Management já fazia anos antes. Sua grande popularidade veio pela facilidade de acessar os diversos comandos, assim como a implementação de ligas e jogadores reais. A série inicialmente disponibilizava apenas as quatro divisões da liga inglesa. Porém a cada nova versão foram expandindo com outras ligas da Europa e outros países como Argentina, Brasil, EUA e Japão, todas extremamente detalhadas com suas regras específicas.
Treine cada jogador nos mínimos detalhes em Championship Manager



Apesar de ser extremamente popular, a série teve seu fim em 2003, com o rompimento do estúdio criador da série SI Games com a Publisher Eidos. Houveram novos jogos com o nome Championship Manager após a separação, mas nenhum manteve a jogabilidade e qualidade da série até então.

01. Football Manager (Multi)

Após o final da série Championship Manager, a produtora SI Games se juntou à SEGA para criar Football Manager para PC. Desde 2005 o jogo tem sido líder em vendas, devido à enorme qualidade dos jogos lançados. Suas versões incluem praticamente todos os campeonatos jogados no mundo, abrangendo desde campeonatos estaduais no Brasil à disputa dos Jogos Olímpicos. A base de dados do jogo é alimentada basicamente por fãs da série, que contribuem com informações de clubes, seleções, jogadores, técnicos reais e é ajustada de tempos em tempos pela SI Games.
Todos os jogadores tem suas características extremamente detalhadas no jogo
A última versão de Football Manager (2014) possui basicamente todos os recursos já citados nos jogos anteriores. Com partidas podendo ser assistidas em 3D, uma base de dados imensa, condições climáticas afetando as partidas, diversas opções de treinamentos e ferramentas para analisar o desempenho dos jogadores após cada partida; são tantas possibilidades que Football Manager chega a ser utilizado por times de verdade para analisar suas partidas e possíveis novas contratações. A SI Games chegou a lançar o game para Xbox 360, PSP, iOS e Android, mas só computadores e celulares continuam recebendo novas versões.

Além de times brasileiros, Football Manager está completamente traduzido para o português desde 2013

Menção Honrosa: Elifoot

Para muitos brasileiros, a primeira experiência com simuladores de técnico foi com o Elifoot 98. O game desde o inicio foi desenvolvido em português, já que teve o lusitano André Elias como desenvolvedor. É um simulador leve, com muito texto, algumas cores e poucas imagens. O fato de já estar em português, junto à facilidade de modificar os times e a possibilidade de se jogar contra outras pessoas fez o game virar febre durante o final e começo dos anos 2000.
E assim avança o Campeonato Brasileiro, até a 4ª divisão


Apesar de não ser um estilo de jogo recomendado para quem gosta de estar no controle da ação, simuladores de técnico de futebol são recompensadores. É muito legal levar um time fraco e desacreditado para erguer uma taça de campeão após seu trabalho duro para contratar jogadores e organizar o time. E como bons jogos prendem a atenção, simuladores de técnico também podem causar confusões. Muito cuidado para não perder a namorada ou o casamento após horas dentro de uma partida. O livro Football Manager Stole My Life: 20 Years of Beautiful Obsession exemplifica como alguns ingleses perderam a vida nos simuladores. E no clima de Copa, você também quer embarcar nessa e ganhar alguns títulos?

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Diogo Souza
Vinicius Eleno é formado em Administração de Empresas pela USP, e mestre em cultura inútil pelas experiências de vida. Desde 1993 gosta de explorar o mundo dos games em seu tempo livre. Pode ser encontrado reclamando da vida no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook