Top 10

Top 10: O que não pode faltar em Grand Theft Auto V

Originalmente, estaríamos jogando Grand Theft Auto V  daqui a dois meses, porém, o título foi adiado pela Rockstar para setembro de 2013 (ou... (por Rafael Becker em 22/03/2013, via GameBlast)

Originalmente, estaríamos jogando Grand Theft Auto V daqui a dois meses, porém, o título foi adiado pela Rockstar para setembro de 2013 (ou seja, ainda estamos a meio ano de jogar essa belezinha que promete ser revolucionária). Enquanto não há o número de informações necessárias que gostaríamos de ter - e principalmente um gameplay para ser testado - resta a nós dizermos neste Top 10 o que não pode faltar de maneira alguma no game. Confira os nossos principais destaques e veja se eles estão de acordo com as suas expectativas.

10. Missões fora de Los Santos

De acordo com o anunciado pela própria Rockstar Games, Grand Theft Auto V terá um mapa maior do que os de Red Dead Redemption, GTA: San Andreas e GTA IV combinados, ou seja, isso é algo de proporções extraordinárias. Haverá florestas, bases militares, montanhas, áreas rurais, desertas e urbanas e, como se não fosse o suficiente, a exploração submersa. Mas, quando foi anunciado que o jogo voltaria a um dos cenários de San Andreas, muitos fãs esperavam que também pudéssemos voltar novamente a San Fierro e Las Venturas. Já que não poderemos revisitar essas duas cidades, nada mais justo do que haver uma ou mais missões nelas, como a que houve em Liberty City em GTA: San Andreas. Apesar de ser pouco, a nostalgia será gratificante.

9. Porte real de armas e acessórios

Em Max Payne 3 e L.A. Noire, dois dos jogos mais recentes da Rockstar, os protagonistas não podiam carregar mais do que duas armas: uma pistola e outra arma de grande peso, como uma escopeta ou um fuzil. Em L.A. Noire, que é um jogo de mundo aberto, as armas primárias eram depositadas no porta-malas do nosso carro, o que nos permite escolher qual delas utilizar antes de enfrentar bandidos. Em Max Payne 3 não há esse sistema pois ele não é um sandbox, mas um fator interessante que ele possui é o de realmente vestir um colete à prova de balas, e não só aumentar a vida do personagem ao lado do radar como acontece na maioria dos shooters. Já que Grand Theft Auto V almeja ser o maior game realista já visto, esses dois sistemas devem ser levados em conta.

A Rockstar foi muito feliz no porte de armas em Max Payne 3

8. Veículos licenciados

Lamborghini Veneno: meu sonho é ela
aparecer em Grand Theft Auto V.
Um pouco difícil de acontecer, mas não impossível. A série Grand Theft Auto conta com veículos da vida real, mas que não possuem o nome licenciado devido a uma falta de acordo entre a Rockstar e as fabricantes. Por exemplo, o melhor carro que tem em GTA IV, o "Infernus", é na verdade uma versão fictícia do Gallardo, da Lamborghini. Não que a marca verdadeira do veículo que estamos dirigindo realmente mude em algo a nossa jogatina, mas a experiência seria muito melhor ao sabermos que realmente estamos dirigindo um carro de verdade dentro do jogo, como ocorre nos Gran Turismo e nos Need For Speed. Aproveitando que estamos falando dessas IPs de corrida, GTA V bem que poderia ter uma câmera que focasse o painel do veículo que estamos controlando, para dar um "ar de piloto".

7. Profissões temporárias

Não é esse tipo de taxista que eu me referi.
Não tá a fim de fazer missões, mas quer ganhar uma graninha? Dinheiro não irá cair do céu no próximo GTA, mas bem que uma forma de ganhar dinheiro extra esteja em realizar trabalhos de verdade. Em San Andreas nós podíamos ser policiais, taxistas e bombeiros, e por que não o mesmo em V? Além dessas três, há diversas outras áreas para explorar, como motorista de ônibus ou entregador. Claro que tudo isso seriam apenas "bicos", mas ainda assim uma forma honesta de fazer dinheiro (não que alguém ligue para honestidade em um jogo como GTA).

6. Multas para crimes pequenos

Quem aí já jogou Grand Theft Auto e nunca se irritou por atingir uma estrela de procurado só por cometer um crime bobo, como bater levemente em um carro da polícia ou por brigar na rua? Se você foge, é capaz de sair atirando em policiais e aumentar ainda mais o seu nível de procurado, e se se rende suas armas são confiscadas, bem como certa quantia de dinheiro. Então que a Rockstar crie um sistema para multas em GTA V, pois assim nós podemos evitar futuras incomodações. A polícia te alcança na rua ou dá sinal para você encostar o carro e lhe aplica uma multa com um valor "x", dependendo do seu crime. Simples e bem menos complicado do que a mecânica atual.


5. Assaltar lojas, bancos e pessoas

Missões de roubo serão umas das
principais em GTA V
A maioria das pessoas que jogam Grand Theft Auto vão, mais cedo ou mais tarde, apelar para o seu lado criminoso oculto. Só que o crime propriamente dito é muito limitado na franquia, pois o máximo que você irá conseguir fazer é roubar carros (por isso o nome da série) e matar civis. E se nós não quisermos ser tão apelativos assim? O que certamente não pode deixar de ter em GTA V é a possibilidade de assaltar lugares comerciais, como restaurantes e joalherias, bancos (quem jogou The Godfather: The Game para PS2 se lembra bem como isso foi muito bem implementado) e também pessoas, neste último apontando uma arma para eles e o protagonista iria pedir para que elas passem o dinheiro. Como um dos focos do novo jogo será justamente a economia, nada mais justo do que assaltos.

4. Diversos métodos para deter a polícia

Quer algo mais monótono do que a maneira como atualmente fugimos da polícia nos Grand Theft Auto? Aposto que a maioria pega um carro e sai dirigindo até despistá-la, ou fazem o mesmo com algum veículo aéreo. Por que não explorar melhor isso? Quando foi anunciado, surgiu um rumor de que poderíamos entrar em um prédio e barricar a entrada do mesmo. Sendo assim, a polícia iria usar bombas de pequena explosão para conseguir entrar e, quando conseguisse, iria largar granadas de fumaça/lacrimejantes para nos atordoar para, em seguida, soltar cachorros. Se isso acontecer mesmo, o jogo terá evoluído muito. Claro que o que citei foi só um exemplo, mas eu também gostaria de ver um sistema semelhante ao do Mafia II, em que as autoridades gravam como você estava vestido na hora do crime. Logo, para afugentá-los, é necessário trocar de roupa e a placa do carro, caso você seja visto dirigindo um. Seria perfeito ver implementações iguais ou semelhantes a essas.

O que será que Trevor pretende fazer?

3. Jetpack

O jetpack foi uma grande novidade na série
Havia partes em San Andreas em que você estava enjoado de veículos. Mas então como chegar no seu objetivo de forma rápida e sem complicações? O jetpack, ou mochila à jato, foi uma das melhores adições que a Rockstar fez na franquia, pois era só digitar o código (que eu lembro até hoje) e você podia facilmente escapar da polícia, passar por cima da cerca do aeroporto ou subir até um lugar alto onde era impossível pousar com algum avião ou helicóptero. Não estou dizendo que usar cheats tornam a jogatina mais divertida, mas San Andreas foi um jogo tão profundo que, mesmo após terminar o modo história, você ficava horas explorando tudo o que o mapa podia oferecer, e o jetpack proporcionava alguns momentos únicos para nós.

2. Multiplayer local

Tá certo que hoje tudo é feito pela Internet, mas eu ainda gosto de chamar amigos em casa para jogar uma partida de algum jogo, afinal, gozar da cara do perdedor não é a mesma coisa somente via headset. Em Grand Theft Auto V o multiplayer local poderia marcar a sua reestreia na série, que havia aparecido unicamente em GTA: San Andreas. Apesar de não ser um modo competitivo, mas sim cooperativo, há estratégias que só podem ser feitas cara a cara com o seu parceiro, sem contar que reunir o pessoal em volta do videogame é muito mais divertido.

1. Customização dos personagens, armas e carros

O desejo da maioria dos jogadores quando eles esperam por um novo game é que ele tenha a opção de customizar o nosso personagem, seja tanto o seu corpo ou somente a sua vestimenta. Como Grand Theft Auto V visa ser um dos, senão o sandbox mais realista já lançado, a customização certamente não deve faltar. Em San Andreas podíamos fazer tatuagens, cortar o cabelo (ou fazê-lo magicamente crescer), malhar e engordar, mas estes itens já foram descartados pela Rockstar para GTA V. O que falta ainda confirmar é se poderemos comprar roupas e acessórios, dar um upgrade nos carros e melhorar o aperfeiçoamento do nosso arsenal, seja com silenciadores ou com diferentes tipos de mira. O fato é que a customização deve ser bastante ampla no novo título da série Grand Theft Auto, e só esse fator por si já atrai diversos novos fãs.

Nesta screen, Trevor aparece com uma jaqueta ao invés de sua camiseta
comum. Será um indício para a customização?
Revisão: Samuel Coelho
Rafael Becker é gaúcho de Porto Alegre e formado em Técnico de Informática pela Escola Alcides Maya. É super eclético em relação a músicas e videogames e é fã de Game of Thrones e sitcoms estadunidenses. Você pode contatá-lo acessando seu perfil no Facebook.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook